Como mudar a senha do cartão poupança da Caixa?

Clientes da poupança Caixa devem mudar a senha do cartão regularmente. Confira como fazer.

A senha é a assinatura digital dos correntistas de bancos. É ela que garante o acesso aos serviços e deve ser trocada de tempos em tempos. Confira aqui como mudar a senha do cartão poupança da Caixa Econômica Federal.

A Caixa fornece um cartão de débito para todos os clientes que abrem cadernetas de poupança na instituição – inclusive as poupanças digitais, conhecidas como “Caixa Tem”. Os cartão físico é enviado para o endereço indicado pelos correntistas.

É importante estar atento quando receber a correspondência. Caso haja indícios de que o envelope foi aberto por terceiros, é preciso solicitar o bloqueio imediato do cartão, para evitar o uso indevido. O bloqueio deve ser pedido pelo telefone 0800-726-0101.

O desbloqueio pode ser feito pelo mesmo número. Se preferir, você pode se dirigir à agência da Caixa e desbloquear o cartão da poupança nos terminais de autoatendimento, com o suporte de um profissional capacitado.

Canais de atendimento Caixa

Como mudar senha popança caixa

Os clientes da Caixa podem fazer transações, resolver problemas e tirar dúvidas em qualquer destes canais de atendimento:

• na agência em que a conta foi aberta ou em qualquer agência da instituição ou operador Caixa (“Caixa Aqui”, disponível em todas as lotéricas e diversos estabelecimentos comerciais), em todo o país;

• no Serviço de Atendimento ao Cliente Caixa – 0800-726-0104;

• no netbanking

• no telefone 4004-0104.

Para fazer transações pela internet, é necessário acessar o site, fazer o download do aplicativo (para computadores, tablets e smartphones) e cadastrar uma senha diferente da utilizada nas operações com o cartão físico.

Saiba como mudar a senha do Cartão Poupança da Caixa

Ao contrário de outras instituições bancárias, a Caixa apenas orienta os clientes, seja de poupança, seja de conta corrente, a alterar periodicamente a senha do cartão, por questões de segurança. Caso você queira manter o mesmo código indefinidamente, a Caixa não bloqueia as operações.

A troca compulsória ocorre apenas no caso de alterações no sistema eletrônico. Por exemplo, as transações financeiras podem passar a exigir uma senha de seis dígitos, ao invés de quatro, ou a exigir um código alfanumérico ou alfabético.

Veja também:
Códigos de operação da Caixa, o que é?
Como rastrear cartão da Caixa e acompanhar a entrega?
Transferência de Caixa para Caixa cai na hora?

Os clientes da poupança da Caixa trabalham com dois tipos de senhas: um para as movimentações nas agências e pontos de autoatendimento (como terminais, Banco 24 Horas e lotéricas), que consiste em três sílabas escolhidas de forma aleatória. Contudo, depois de digitar a primeira sílaba, as opções restantes vão se restringindo.

Em uma senha BA-CA-DA, por exemplo, depois de digitar o “BA”, as demais sílabas disponíveis surgem em menor número (inclusive o “CA”) e assim sucessivamente.

Para fazer compras e pagar prestadores de serviços usando maquininhas de cartão, ou usar o “Fone Caixa”, é preciso usar uma senha de quatro algarismos.

Para mudar a senha, os clientes da poupança têm as seguintes opções:

  • terminais de autoatendimento nas agências Caixa;
  • pelo telefone;
  • pelo site;
  • pelos aplicativos para dispositivos móveis.

No primeiro acesso ao net banking, os clientes Caixa precisam fazer o download de um dispositivo de segurança. Os arquivos ocupam pouco espaço no disco rígido e são copiados rapidamente. A partir do segundo acesso, basta informar o nome de usuário (em geral, o número do CPF) e a senha cadastrada na primeira operação.

Basta selecionar a opção desejada e seguir os passos informados pelo atendimento eletrônico. O “Fone Caixa” e o netbanking também estão disponíveis nos serviços inteligentes. Os aplicativos devem ser baixados na App Store ou no Google Play, de acordo com o sistema operacional do smartphone ou tablet.

O antigo atendimento através do gerente da agência ainda está disponível na Caixa. Na verdade, o funcionário apenas fará a transação no computador de serviço, de acordo com as informações fornecidas pelo cliente. O atendimento é rápido, mas as filas costumam ser bem longas e vagarosas.

As orientações da Caixa

Além de mudar a senha do cartão de tempos em tempos, é preciso seguir algumas outras dicas para garantir a segurança da poupança e dos valores depositados.

• Ao escolher a senha, nunca use repetições, como 111111 ou 020202. Estes códigos são mais fáceis de serem quebrados. Evite usar placas de carro, números de telefone e também o uso de datas comemorativas. Se você nasceu em 15.08.98, na primeira tentativa, um batedor de carteiras digitará 150898. Se quiser escolher um aniversário para facilitar a memorização, escolha o de uma pessoa mais distante, como um tio ou cunhado.

• Nunca empreste o cartão para outras pessoas, nem forneça a senha – nem mesmo para funcionários identificados da Caixa, nas agências. Algumas operações podem ser realizadas mesmo sem a apresentação do cartão de débito.

• Memorize as suas senhas numéricas e alfabéticas. Não deixe senhas anotadas na carteira, junto com o cartão. Se você perdê-los, será fácil sacar o seu dinheiro antes que você se dê conta e peça o bloqueio.

• Cadastre o seu celular para receber mensagens de alerta de movimentações. Desta forma, sempre que o cartão da poupança for usado, você receberá um SMS e, caso o uso tenha sido feito por estranhos, poderá pedir o estorno.

• Se precisar de ajuda para operar o terminal de autoatendimento, peça para um funcionário identificado, acompanhe todas as etapas da operação e só digite a senha do cartão depois que o agente Caixa de afastar – eles são orientados a agir desta maneira.

• Nunca deixe ninguém ver você digitando a senha. Os terminais de autoatendimento podem ser acessados nas agências e em postos de gasolina, supermercados, lojas de conveniência, etc., através do Banco 24 Horas. Quase sempre há filas e alguém pode estar observando você por cima do seu ombro.

• Se você estiver na rua e por acaso deixar cair o cartão, alguém pegar para ajudá-lo e entregar para você, confira sempre se está recebendo o cartão correto. Um golpe comum é a troca de cartões. O “transeunte gentil”, que se apressa em ajudar quem derruba cartões e carteiras, pode ser um criminoso que quer trocar o cartão.

• Se o cartão da poupança Caixa for roubado ou furtado, faça o bloqueio por telefone (no número citado acima) assim que possível. Os operadores da Caixa não solicitam senhas para cancelar ou bloquear cartões.

• Sempre que fornecer o cartão para um prestador de serviços manuseá-lo (caixa de mercado, entregador de aplicativo, etc.), certifique-se de que o valor que está sendo debitado está correto. Apenas um zero a mais significa que você, em vez de debitar R$ 7, por exemplo, está debitando R$ 70. Quando o funcionário devolver o cartão, confira se é realmente o seu.

• Confira o extrato bancário regularmente. Se possível, anote todos os depósitos e saques. Se perceber alguma irregularidade, dirija-se à sua agência.