Transferência de Caixa para Caixa cai na hora?

É uma transação instantânea. Transferência de Caixa para Caixa cai na mesma hora.

A transferência de valores entre contas da mesma agência ou de agências diferentes da Caixa Econômica Federal é instantânea. É a primeira opção de transações no menu apresentado no site e nos terminais de atendimento.

Esse tipo de transação é totalmente eletrônico – não passa por atendentes reais – e cai na hora, independente do meio de pagamento: na boca do caixa, autoatendimento, por telefone, internet e aplicativos para aparelhos móveis.

O sistema da Caixa

O sistema informatizado da Caixa, no entanto, não está entre os mais aprimorados dos bancos brasileiros. Por isso, os clientes podem esbarrar com algumas dificuldades no momento da transferência, tais como:

  • falta de comunicação com a agência destinatária;
  • queda geral do sistema.

Uma vez realizada a transação, no entanto, os atrasos são apenas pontuais. Em questão de minutos, os valores são transferidos e o beneficiado pode sacar o dinheiro, pagar contas ou fazer compras.

Transferência de Caixa para Caixa cai na hora?

Os clientes devem optar pelas transações digitais. As linhas telefônicas da Caixa muitas vezes ficam congestionadas, especialmente nas datas de pagamento dos benefícios sociais. O serviço pode demorar a responder e muitas vezes é preciso reiniciar o procedimento.

Recentemente, a Caixa unificou o número do telefone para atendimento aos correntistas e o público em geral, que acessa o serviço bancário para informações sobre benefícios sociais, direitos trabalhistas, etc. O número atual é 4004-0104.

O autoatendimento nas agências e correspondentes da Caixa (lojas de conveniência e outros estabelecimentos comerciais) funciona de domingo a domingo, das 6h às 22h. Por questões de logística, algumas agências não oferecem autoatendimento nos finais de semana.

As formas mais simples para transferências entre contas da Caixa são através do site ou dos aplicativos. Os clientes precisam se cadastrar no site ou baixar o app nas lojas de aplicativos do Google, Apple ou Windows Phone.

É preciso gerar um nome de usuário (a Caixa sugere que seja usado o CPF, para facilitar a memorização) e uma senha, que precisa ser digitada no teclado virtual disponível na tela (não é possível usar o teclado do computador ou smartphone).

A partir do cadastro, o login é feito com nome de usuário e senha. O serviço está disponível ininterruptamente, mas ainda apresenta algumas instabilidades.

Veja também: Casas lotéricas abrem hoje? Sábado e Domingos?

Transferências eletrônicas de Caixa para Caixa

Para garantir que a transferência de Caixa para Caixa caia na hora, é importante que o cliente selecione a transação bancária correta. Nestes casos, é necessário fazer um TEV: transferência eletrônica de valores.

A efetivação de um TEV não gera pagamento de tarifas (entre contas, poupanças, etc.), mas a Caixa Econômica Federal pode limitar o número de transações mensais deste tipo, de acordo com o relacionamento do cliente com o banco.

O TEV é rápido e seguro, uma vez que não necessita de informações sigilosas além do número da conta do beneficiário com a transferência e o CPF do titular da conta. As transferências podem ser realizadas também aos sábados, domingos e feriados, em qualquer horário. A previsão de disponibilidade dos valores é de dez minutos.

TED e DOC são operações financeiras parecidas com o TED, mas são destinadas às transações envolvendo outras instituições bancárias.

As duas modalidades geram custos operacionais para o cliente que está transferindo os valores (para estas transferências, é preciso que o saldo disponível seja superior ao valor enviado acrescido da taxa) e as tarifas são 50% mais altas quando a transação é feita na agência, de forma presencial.

O TED (transferência eletrônica disponível) não tem limite de valor. Efetivado até 17h, é disponibilizado em até 60 minutos. Depois das 17h, os valores transferidos são debitados automaticamente, mas creditados no dia útil seguinte.

O DOC (documento de crédito) pode ser feito até o teto de R$ 4.999,99. Os valores são disponibilizados no dia útil seguinte (em caso de transações realizadas até 21h59) ou em até 48 horas (para transações entre 22h e 6h).

Tanto para o TED quanto para o DOC, o remetente precisa informar:

  • número e nome do banco que receberá a transferência;
  • número da agência bancária;
  • número da conta e tipo (corrente o poupança);
  • CPF do destinatário.

As tarifas para TED e DOC são diferentes (TED é sempre mais cara). Alguns correntistas da Caixa, de acordo com o relacionamento com o banco, têm direito a um número limitado a cada mês, sem pagamento de tarifas.

Poupança digital Caixa

Em 2020, a Caixa Econômica Federal lançou o “Caixa Tem”, uma espécie de poupança digital movimentada através de smartphones e cartões virtuais, para pagamentos, transferências e saques nas casas lotéricas.

Originalmente, estava prevista a oferta de cartão de crédito, empréstimos e seguros. Todos os serviços seriam contratados através do aplicativo, sem atendimento presencial. No entanto, muitos correntistas não conseguiram completar a abertura da conta.

Por isso, se você pretende fazer uma transferência para poupança “Caixa Tem”, confira previamente se o correntista tem acesso regular à conta bancária e consegue movimentar os valores depositados.

O “Caixa Tem” deveria ter sido utilizado para pagamento do auxílio emergencial (aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pela presidência da República em abril de 2020), mas muitos beneficiários acabaram sacando todas as parcelas nas agências físicas da Caixa, porque o aplicativo, talvez por excesso de demanda, não funcionou de forma satisfatória.

Sobre a Caixa

A Caixa Econômica Federal é uma empresa pública, com patrimônio próprio e autonomia administrativa. A instituição funciona como banco comercial e como meio de pagamento dos benefícios sociais e das garantias trabalhistas previstas em lei, geridos pela União.

A instituição foi fundada pelo imperador Pedro II, no Rio de Janeiro, em janeiro de 1861 (tem 160 anos), com o nome de Caixa Econômica da Corte. O objetivo inicial era fomentar a poupança e conceder empréstimos sob penhor (oferta de um bem como garantia para o pagamento da dívida).

As cadernetas de poupança atraíram o interesse das camadas populares. Muitos negros escravizados abriram contas na Caixa para depositar o que conseguiam poupar, com o intuito de resgatar a liberdade.

Os empréstimos sob penhor, no entanto, só se tornaram mais efetivos em 1934, quando o presidente Getúlio Vargas determinou a liberação de linhas de crédito. A medida inviabilizou a existência de diversas empresas que, à época, cobravam juros extorsivos pelos empréstimos pessoais e empresariais.

Atualmente, a Caixa é o maior banco público da América Latina. Além das operações comerciais, a instituição centraliza as operações do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e do PIS (Programa de Integração Social). É ainda o agente pagador do Bolsa Família, do Seguro Desemprego e de outras contrapartidas sociais geridas pela União.

A Caixa é também a maioria operadora de programas de financiamento habitacional para todas as faixas de renda salarial e oferece linhas de crédito automobilístico, educacional (é a gestora do FIES – Programa de Financiamento Estudantil) e diversas outras modalidades de financiamento.

A instituição é uma das principais patrocinadoras do esporte brasileiro – especialmente as modalidades de alto rendimento, como futebol e voleibol. Através da Caixa Cultural, a empresa contribui para divulgar as expressões artísticas e culturais do país.

As loterias federais também são administradas pela Caixa, que detém o monopólio de exploração do segmento. A instituição dispõe de 11 modalidades diferentes de apostas para os brasileiros, como Mega-Sena e Quina, que são as mais populares.