O que foi o Tropicalismo

Esse movimento deu cara nova à MPB, revolucionando e globalizando a música. Muitos intérpretes venerados hoje fizeram parte do Tropicalismo.

Em 1967, um movimento apareceu causando rebuliço, com o objetivo de modificar o jeito de fazer música popular brasileira. Naquele ano, a Record apresentava a terceira edição do Festival de MPB, que tinha um gosto forte de política. Caetano Veloso apresentou-se com guitarras elétricas cantando “Alegria, Alegria” e causou o impacto que queria. O violão sempre foi um símbolo da MPB, principalmente no que se dizia respeito à bossa nova. Por outro lado, as guitarras simbolizavam o imperialismo dos EUA. O Tropicalismo surgiu para inovar o nacionalismo musical brasileiro, fazendo com que a música estivesse mais perto dos jovens e de outros países do mundo.

A origem do nome está na obra Tropicália, de Hélio Oiticica. Em um certo texto, Nelson Motta usou essa obra como inspiração para escrever, dando a ideia de como chamar o movimento.

Idealistas

Os mais importantes intérpretes do Tropicalismo são apreciados até hoje. O movimento misturou vários estilos, desde o rock até a bossa nova, passando pelo samba, pelo bolero e alguns outros.

As músicas tratavam de acontecimentos do dia a dia e escondiam críticas sociais e oposição ao governo por meio de metáforas. As guitarras elétricas tornaram-se constantes e tendências internacionais como a pop art foram incrementados às tradições do país. Alguns comportamentos eram reprimidos pelo sistema, e os músicos os defendiam, como o sexo livre.

Caetano Veloso

Mesmo com todas as vaias no Festival, Caetano fez sucesso com Alegria, Alegria. A música explodiu nas rádios e mais de 100 mil cópias do disco foram vendidas. O músico quis converter outros cantores ao movimento, como Chico Buarque e Paulinho da Viola, mas não deu certo.

Os Mutantes

A banda de rock estava mais propensa a fazer músicas como os Beatles do que criticar os políticos da época, assim como Rita Lee e Sérgio Dias viram na Tropicália uma oportunidade de expressar ironia e descompromisso em suas músicas.

Gal Costa

Gal Costa fazia parceria com Caetano. Quando ele foi exilado, em 1969, ela começou a se unir a outros compositores, pouco tempo depois, para comercializar seu trabalho.

Gilberto Gil e Tom Zé também foram importantes precursores da Tropicália.

Que fim levou

A influência do movimento Tropicalista é sentida no cinema, em “Terra em Transe” (Glauber Rocha) e no teatro em “O Rei da Vela” (José Celso Martinez Correa).
Algumas bandas que misturam parte da cultura nacional com tendências internacionais têm influencia do movimento, como Nação Zumbi.

Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Quer ser avisado(a) de novas publicações?
CURTA NOSSA PÁGINA para não perder os próximos 😉