O Monastério de Meteora

Os monastérios de Meteora ficam na Grécia, situado perto da cidade de Kalabáka, no centro-norte grego. É um dos maiores complexos de mosteiros do mundos. Os mosteiros estão erguidos sobre grandes e espetaculares rochedos de arenito e ao todo, são seis mosteiros que ainda estão de pé. O maior pico, no qual está um mosteiro, tem aproximadamente 549m, e o menor 305m! O nome Meteora significa “rochas suspensas”, ou “colunas do céu”.

Apesar da história de sua fundação ser desconhecida, postula-se que os primeiros eremitas que alí se estabeleceram, viveram nas cavernas, no século XI. No fim do século XI e final do XII, formou-se um estado monástico, centrado na igreja de Theokatos (mão de Deus, existente ainda hoje). Os monges que procuravam refúgio, devido a ocupação otomana ( o Ímpério Bizantino nessa época já via seu declínio iminente), encontraram nos rochedos um lugar ideal, inacessível e seguro. As preocupações dos monges com a segurança revelaram-se determinantes, assim como os desígnios religiosos que eles entreviam naqueles domínios aéreos. Eles talvez entendessem que essa proximidade celeste, era por necessidade uma circunstância propícia à requerida caminhada espiritual.

Existiam 20 mosteiros, dos quais apenas 6 ainda estão por lá. Dos 6, cinco são masculinos e um é feminino. Os nomes dos mosteiros são: Megalos Meteoros (Grande Meteoro ou Mosteiro da Transfiguração), Varlaam, Agios Stephanos (Santo Estêvão), Haguia Triada (Santíssima Trindade), São Nicolau Anapausas e Roussanou.

Para se chegar aos mosteiros, eram necessários guindastes, pois não haviam escadas e estas foram construídas somente em 1920. Em 1988, esses rochedos foram classificados Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Abaixo, um vídeos com mais algumas imagens de Meteora.

Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

4 Comentários

Comente

Quer ser avisado(a) de novas publicações?
CURTA NOSSA PÁGINA para não perder os próximos 😉