Homem chora quando milagrosamente reencontra cachorro perdido há seis anos

Ele chorou ao reencontrar o cachorro perdido seis anos atrás, que já vivia com outro tutor.

Os usuários do Tik Tok estão agitados com a postagem de @mr.franki, que mostra um vídeo do reencontro emocionante entre um homem e o cachorro perdido seis anos antes. Os dois amigos se encontraram na rua e o peludo reconheceu o antigo tutor imediatamente.

O antigo tutor chorou de emoção ao rever o grande amigo, a quem considerava perdido há muito tempo. O peludo já estava vivendo com outro humano – aliás, ele estava em seu passeio diário quando finalmente reencontrou o velho amigo.

homem-reencontra-cachorro-perdido-por-seis-anos

O episódio demonstra mais uma vez que a memória dos cachorros é prodigiosa. Seis anos depois de ter se perdido, o animal identificou imediatamente o antigo tutor e aproximou-se sem medo, como quem se aproxima de alguém muito querido.

O vídeo

Milhares de usuários do Tik Tok já visualizaram as imagens do reencontro, que são muito comoventes. Os detalhes da história não são conhecidos, mas uma pequena amostra do amor infinito que uniu a dupla pode ser vislumbrada no vídeo de apenas alguns segundos.

A cena mostra o antigo tutor trafegando de carro por uma rua, quando reconhece de longe o antigo animal de estimação. Ele não estava sozinho: outro homem o acompanhava, no que parece ser apenas mais uma caminhada para se exercitar e relaxar.

O antigo amigo para o carro imediatamente, desembarca e corre em direção ao cachorro, que o reconhece imediatamente: basta ver o tutor de tempos passados para todas as boas lembranças voltarem à mente do peludo.

O tutor atual não consegue entender imediatamente o que está acontecendo. Julgando que o cachorro está tentando escapar e correr atrás de algo invisível, ele puxa a coleira, para impedir uma correria de consequências imprevisíveis.

O antigo tutor, por seu lado, mal consegue conter as emoções. Ele se ajoelha no chão e abraça o cachorro, que retribui o carinho. Nos comentários sobre o vídeo, o amigo atual revelou que adotou o peludo anos atrás, que se tornou membro da família.

homem-reencontra-cachorro-perdido-por-seis-anos

Ele pediu ainda para o antigo tutor não levar o cachorro embora. Os vínculos estabelecidos entre a nova dupla são muito fortes – o antigo companheiro do peludo compreendeu que seria uma injustiça para ambos.

Ele apenas agradeceu, porque o amigo atual está cuidando muito bem do cachorro, que está forte, saudável e muito bonito. Às vezes, quem ama precisa deixar o ser amado simplesmente seguir em frente, com as novas condições que a vida impôs.

Os dois tutores acabaram fazendo um acordo: o cachorro continuará morando na casa atual, mas poderá visitar o companheiro antigo sempre que for possível – o homem, que chorou no reencontro, já afirmou que estará sempre disponível para receber, brincar e dar carinho ao peludo.

A memória dos cães

Os cachorros são capazes de guardar lembranças e evocá-las sempre que surgem motivações. Por exemplo, um peludo consegue, através do olfato, identificar a mãe e os irmãos de ninhada, se encontrá-los algum tempo depois de ter sido adotado.

Mas os cães não são capazes de se lembrar de eventos anteriores sem um estímulo. Desta forma, eles não sofrem por tempo muito prolongado com abandonos, mudanças de estilo de vida, perdas de parentes e amigos, etc.

Os cachorros aprendem por imitação e conseguem adaptar os truques e normas. Desta forma, um animal adotado já adulto saberá rapidamente onde fazer as necessidades e o tipo de brincadeiras que é aceito pela nova família: ele apenas adapta o aprendizado anterior às novas condições.

homem-reencontra-cachorro-perdido-por-seis-anos

A memória dos cães é bastante sofisticada e envolve sensações olfativas, auditivas, visuais e de paladar. Eles conseguem, por exemplo, reconhecer antigos tutores – como é o caso do vídeo postado no Tik Tok e evocar diversas passagens da antiga vida em comum.

Mas os cães não são capazes de se lembrar de acontecimentos fortuitos depois de algumas horas do ocorrido. Eles esquecem, por exemplo, o xixi no lugar errado feito pela manhã: por isso, não vale a pena perder tempo dando bronca no final da tarde: para os cães, a atitude dos tutores será incompreensível.

Quando os acontecimentos são considerados importantes – por exemplo, ganhar um petisco depois de executar determinada tarefa –, os cães são capazes de rememorá-los e adaptá-los a situações semelhantes.

Até mesmo durante o sono, os cães evocam algumas passagens significativas vivenciadas na vigília, que podem ser boas ou ruins. Isto quer dizer que os cães também são capazes de sonhar. Por isso, é comum vê-los reagindo com latidos, rosnadas, ganidos e até movimentos bruscos quando estão cochilando ou dormindo pesado. Os cães são realmente fascinantes.