Gírias Atuais e seus Significados

Elas são linguagens características de determinados grupos. Confira os significados de algumas gírias atuais.

De acordo com o dicionário, gírias são formas de linguagem informal (que não exige a atenção total da gramática), ricas em expressões metafóricas – que tornam a comunicação mais eloquente –, elípticas – que ocultam parte dos significados, sem perda do conteúdo – e mais efêmeras – passageiras, temporárias – do que as da língua tradicional.

As línguas vivas são dinâmicas e estão sempre se modificando, inclusive com gírias. Algumas expressões são incorporadas ao vocabulário oficial, outras se perdem. Por exemplo, a palavra “bacana” atualmente significa “bom”, “bonito”, “compreensivo”, “interessante”, etc.

Originalmente, no entanto, “bacana” significava “relativo a bacanal”, a festa em homenagem a Baco, o deus Greco-romano do vinho, da fertilidade e das orgias. O termo perdeu o significado original – ninguém mais pensa em bacanais quando se fala “bacana” –, mas, em compensação, foi incluído nos dicionários.

As gírias atuais e seus significados

Confira a significar algumas gírias atuais e seus significados:

“um nojo” – a palavra significa “asco”, “repulsa”. Originalmente, o termo significa “luto”, “pesar por alguém morto recentemente”. Até hoje, licença-nojo é o período em que ficamos dispensados de comparecer o trabalho depois da morte de um parente próximo.

Mais recentemente, porém, “nojo” incorporou um novo significado: “estou um nojo de bonito hoje” representa um autoelogio (com uma boa dose de deboche). Nesta frase, a expressão passou a significar “estou muito bonito”, “estou maravilhoso hoje”. Bem diferente do sentido original;

estou um nojo de bonito hoje.

“vem de zap” – aqui, a tecnologia dá uma mãozinha para a língua. “Vem de zap” – termo emprestado do Whatsapp, rede social de mensagens instantâneas, significa “passe o seu contato”, “dê o número do seu telefone para mim”.

“Vem de zap” quase sempre está acompanhado de intenções amorosas. Trata-se de um xaveco – outra gíria, que significa “conversa de quem deseja conquistar alguém”. Xavequeiro, no entanto, já ganhou um novo significado. A palavra é relativa a pessoas que nem sempre dizem o que pensam ou sentem;

“crush” é mais um exemplo de termo estrangeiro introduzido na linguagem formal (o nome técnico desta figura de linguagem; outros exemplos são “abajur”, “site”, “garçom” e até “futebol” – todas estas já foram incorporadas à língua formal). Em inglês, “crush” significa “colidir”, “esmagar”.

“Crush”, no entanto, já foi importada com um significado secundário: a palavra serve para ingleses americanos se referirem a “paixão súbita”, “namoro” e “aperto”. Entre nós, “crush” está substituindo a boa e velha “paquera”. Não sabemos dizer por quanto tempo;

“shippar” é outra apropriação de termo inglês. No caso, “relationship”, que significa “relacionamento”. Aqui no Brasil, porém “shippar” quer dizer torcer pela união de dois personagens fictícios de seriados, quadrinhos, mangás, filmes, etc.

A moda teve início nos fanfics, histórias que incorporam personagens e dão um final feliz diferente do definido pelos autores originais ou uma continuação diferente para determinada sequência da história. Você também pode “shippar” um casal de amigos (torcer para que eles fiquem juntos) e até “shippar” nomes: Ri-Sé pode ser o nome do casal Rita e Sérgio, por exemplo;

“berro” significa “grito” – e este significado foi mantido nesta gíria nascida no meio LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros) e incorporada pelos mais jovens. Mas este “berro” quer dizer algo um pouco diferente, que chama a atenção, que é o máximo, que arrasa.

Ser o máximo e arrasar também são gírias. O “berro” pode ter nascido das baladas Techno – em que tanto faz você gritar ou sussurrar, ninguém ouve nada.  Também pode ser empregado para coisas inéditas, surpreendentes. É muito usado nas mensagens em redes sociais: “Fulano lançou um single novo. Berro”;

“teu cu”. Não, isto não é um palavrão. A expressão é muito usada no Rio de Janeiro é quer dizer “nem a pau”, “impossível”, “de jeito nenhum”.  Também serve para demonstrar indignação ou discordar de alguém: “cara, você é muito feio”. A resposta vem rápido: “teu cu”.

O antônimo de “teu cu” é outro barbarismo (veja acima): “è vero”, expressão italiana que quer dizer “é verdade”. Pode ser usada como autodepreciação, especialmente de algum erro grave. Ao ser acusado de ter estragado alguma coisa, o culpado pode ser simplesmente: “è vero”.

Um pequeno dicionário

Outras palavras e expressões podem adquirir um significado diferente, às vezes oposto do original, ou totalmente desconexo. As gírias são assim mesmo: elas refletem as condições de grupos específicos – que podem ser os especialistas em alguma área ou todos os adolescentes de uma região. Algumas delas são politicamente incorretas:

  • Abalar: Causar boa impressão.
  • Alemão: Pessoa de caráter duvidoso. Falso, duvidoso, velhaco.
  • Amapô: Mulher, menina.
  • Arroz: O cara que só anda acompanhado de várias mulheres mas não está namorando nenhuma.
  • Bad: Ruim. Estar numa bad: estar em uma situação ruim.
  • Beca: Roupa
  • Bifão: O cara que só anda acompanhado de várias mulheres mas não está namorando nenhuma.
  • Bolado: Surpreso, espantado, perplexo.
  • Bonde: Fileira. Grupo de amigos da mesma comunidade ou grupo de funk.
  • Bucha: Pessoa inconveniente.
  • Buzum: Ônibus, condução. Ônibus grátis das galeras.
  • Caozeiro: Quem mente demais.
  • Chapa quente: Lugar que o clima é agitado.
  • Colar com: Andar junto com, se aproximar de.
  • Conspirar: Ser falso com os amigos.
  • Cumpadi: Amigo, camarada, companheiro, cara.
  • Dar pala: Causar problemas.
  • Dar uns cortes: Transar com uma mulher.
  • Doido: Bom, legal, interessante.
  • Falou (Falô): Tchau ou “entendi”
  • Fragar: Entender, saber.
  • Gogó: Pessoa que mente ou a própria mentira que ele conta.
  • Já é: É isso aí.
  • Mala: Pessoa chata.
  • Maneiro: Legal, sensacional, simpático.
  • Mara: Muito bom.
  • Mascarado: Falso, que é contrário do que fala.
  • Mel: Bom.
  • Morô?: Entendeu?
  • Olhões: Os funkeiros.
  • Osso da borboleta: Estar numa situação desfavorável.
  • Paia: Ruim.
  • Passar o cerol na mão: Ficar com alguma mulher.
  • Passar o rodo: Atacar.
  • Pela Saco: Pessoa importuna, que chateia os outros.
  • Pisante: Tênis.
  • Purpurinada: Mulher bem arrumada.
  • Responsa: Confiável, agradável, divertido.
  • Rodar: Ser preso pela polícia.
  • Rolé: Passear, andar sem compromisso.
  • Sangue Bom: Pessoa de qualidade, boa índole.
  • Style: Estar muito bem arrumado.
  • Tá dominado: estar sob controle ou invadido.
  • Tá ligado?: Entendeu?
  • Tchutchuca: Garota bonita.
  • Tecido: Estilo de se vestir, tipo de roupa.
  • Tosco: Ruim, brega.
  • Twittar: Escrever no Twitter.
  • Uva: Bom.
  • Vazar: Sair de algum lugar ou situação.
  • Veneno: bebida alcoólica.
  • X9: Informante.
  • Zoar: Agitar ou fazer troça.

Gírias atuais e seus significados: Na rede mundial

Quando estiver navegando na internet, aproveite para usar estas palavras e expressões:

• AC – para compartilhar uma postagem, sem comentários extras;

• bife – é o melhor amigo. Uma tradução um pouco tosca de BFF (Best friends forever – melhores amigos para sempre);

• biscoito – elogio, normalmente usado como um pedido exagerado: “ele quer biscoito”. Nasceu no meio gay;

• boy – namorado ou pretê;

• chavoso – pessoa que se veste ou se comporta de maneira suspeita. Vem da expressão “chave de cadeia”;

• crystal – o artista preferido. É o mesmo que fada;

• date – encontro (vem do inglês, com o mesmo significado);

• flodar – expor-se em excesso nas redes sociais (vem do inglês “flood”, que significa enchente, inundação);

• flopar – não fazer sucesso (do inglês “flop”, que significa cair, despencar);

• estar na Disney – estar enganado, iludido, vivendo uma situação irreal;

• ficar pistola – ficar muito bravo;

• gado – pessoas que apenas repetem os comportamentos da moda ou que são muito influenciáveis;

• gore – violento, desagradável. A origem é um subgênero dos filmes de terror, que deliberadamente se concentra nas cenas de sangue e violência;

• hitar – fazer sucesso (do inglês “hit”, com o mesmo significado);

• MEC – tranquilo. É usada para acalmar alguém: “ei, rapaz. Fica MEC”;

• menó – menor de idade. Também é usado para pessoas muito novas (em relação ao comentarista);

• mitar – virar mito. Também pode ser usado para dizer que alguém fez algo muito bem;

• nervoser – nervoso, irritado;

• parça – amigo íntimo. É uma redução de “parceiro”;

• pisar menos – diz-se de alguém que está arrasando: “Fulano pisa menos com o novo visual”;

• pode pá – pode acreditar. É uma atualização do “pode crer”;

• poc – originalmente usada para se referir aos gays afeminados, a gíria foi ampliada e agora é usada para se referir a todos os homossexuais, homens e mulheres;

• probleminha – conversa reservada. “Chama no probleminha e a gente resolve”;

• SLC – uma abreviatura controversa: significa “Sê é louco”, usada geralmente para demonstrar espanto;

• sapão – pessoa bonita e muito cobiçada;

• TMJ – abreviatura de “tamo junto” (estamos juntos). Surgiu entre membros de Narcóticos Anônimos;

• Véi – amigo, colega. É uma corruptela de “velho”.

Internet e os Memes:

Com o advento da internet, a comunicação torna-se, cada vez mais, global e, portanto, os códigos utilizados por ela também. Os chamados “memes de internet” podem ser vistos como uma espécie de gíria de maior alcance. Vídeos, imagens, sites, hashtags se propagam com grande rapidez, criando uma rede de comunicação onde é preciso que todos compreendam aquilo que está sendo dito/mostrado. Palavras, frases e expressões podem ser tipos de memes e, ao serem difundidos, tornam-se parte de um sistema linguístico que vai além dos alcances da internet.

Gírias e memes não são fenômenos recentes e, muito menos, passageiros. É possível pensar que, embora as gírias continuem, em alguns casos, tendo significado, apenas, em grupos ou sociedades restritos, elas passem a ter um papel maior na compreensão feita através da linguagem, afinal são parte considerável dela, e a internet terá, cada vez mais, um papel mais importante na comunicação e compreensão entre pessoas.

Gostou destas? Aproveite para usá-las antes que sejam substituídas e saiam da moda.

Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

14 Comentários

Comente