Características curiosas que tornam os animais parecidos com os humanos

Não estamos falando apenas de sensibilidade, emoção etc. Ficou curioso? Normal, alguns bichos também ficam. Continue lendo e veja…

Vermelho de raiva – O polvo talvez esteja entre uma das espécies menos parecida com a humana, mas ele também fica vermelhinho quando está bravo ou agitado. Além disso, os polvos também possuem pálpebras e podem piscar.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Rancorosos – Os elefantes, pasmem, são capazes de guardar mágoas por vários anos (te lembraram alguém?)! Eles também mostram sinal de dor quando algum familiar morre. E inclusive visitam com certa frequência os ossos dos familiares mortos. Uma semelhança mais feliz? Eles também são capazes de pintar e fazer arte com a tromba.

Engraçadinhos – Algumas orcas gostam de imitar comportamentos de outros membros de sua família (quem não tem um tio assim, né?). Tem alguns indivíduos dessa espécie que gostam de se manter nômades, sem fixar “residência” e viajar longas distâncias, enquanto outros preferem estar sempre perto de onde nasceram e onde estão seus familiares.

Demasiado humanos – Os chimpanzés tem um DNA parecidíssimo com o dos seres humanos. Isso você já sabia, né? Pois saiba também que essa é uma das pouquíssimas espécies que possui indivíduos auto-conscientes. Isso quer dizer que quando um chimpanzé está vestindo roupas e se olha no espelho, ele SABE que está bacana. Eles também expressam suas emoções e demonstram sinais de possuir uma consciência moral (ou seja, são mais humanos que os políticos!). Os chimpanzés também são capazes de construir ferramentas para obter alimentos, como castanhas e mel. E quando um deles fica paralítico ou com alguma deficiência, o resto do bando o protege – ok, essa característica infelizmente a gente não vê em todos os humanos.

Em 2012, um grande número de cientistas renomados assinou um documento admitindo que não é mais possível negar que os animais também possui consciência, que eles não agem puramente por instinto, possuem sentimentos, memória, inteligência. E, apesar de reconhecer isso apenas recentemente, eles também admitiram que já sabiam disso há muito tempo, mas não podiam mais negar. “Não é mais possível dizer que não sabíamos”, afirmou o neurocientista Philip Low, um dos que assinaram o manifesto e que admitiu saber da consciência de todos os mamíferos, aves e outras criaturas como o polvo. Viu?, eles fazem mais do que piscar como nós.

A gente não é cientista mas já sabia disso, né? Afinal, quando seu gato faz aquele olhar de ódio porque você não está dando atenção pra ele, dá uma volta e faz xixi bem no seu trabalho de faculdade, você sabe muito bem que ali tá sobrando consciência…

Mais bichos que parecem gente:

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

01 Comentário

  • Muito legal essa matéria, sempre adorei os macacos, animais
    muitas das vezes são muito mais unidos, amorosos, companheiros,
    familiar, humanos, etc…….. Do que o próprio ser humano.
    Que coisa né, muito interessante amo todos animais.
    Vi uma reportagem uma vez que o único animal que
    permanece
    com sua companheira até a morte sem trai – lá é o
    albatroz. Adoro as matérias que vcs publicam.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.