Alimentos de inverno que cabem na dieta

No inverno, o apetite sempre parece aumentar, mas com alguns alimentos, é possível manter a dieta e a boa forma.

Como o Brasil é um país tropical, é um mito dizer que precisamos comer mais nos dias frios: apenas quando a temperatura cai abaixo dos 7°C, o organismo passa a consumir mais caloria para gerar a energia necessária ao trabalho dos diversos sistemas. Mesmo assim, o friozinho nos obriga a passar mais tempo em ambientes fechados, alguns alimentos parecem reduzir a sensação gélida e, com isto, comemos além do necessário (e, assim, acumulamos gordura corporal). Mas alguns alimentos de inverno cabem na dieta e garantem que, na chegada do verão, quilos extras não atrapalhem as idas às praias e aos parques.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Dias frios pedem chocolate quente, sopas encorpadas, alimentos gordurosos. Mas não é apenas a silhueta que eles prejudicam: a saúde também fica comprometida e, não tem jeito, o inverno volta todos os anos. Por isto, tomar os cuidados necessários com a alimentação é uma tarefa para o ano todo.

As sopas não precisam sair do cardápio. Especialmente à noite, elas ajudam a manter o controle térmico e, claro, são muito saborosas. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados. Evite os produtos industrializados e os temperos prontos, que contêm muito mais sódio (sal) do que o indicado para o consumo diário e também são muito gordurosos, uma boa combinação para desenvolver doenças cardiovasculares. O creme de leite também deve ser evitado na receita, mas é de fácil substituição: o iogurte desnatado confere o mesmo sabor e textura, sem agregar gorduras e açúcares à refeição.

Sopas magras são feitas com legumes e verduras. Leguminosas (feijão, ervilha partida, lentilha) fazem o caldo grosso e cenoura, beterraba, mandioquinha, batata, etc.
podem ser acrescentadas. As folhas verde-escuro (espinafre, couve, etc.) realçam o sabor e deixam o prato mais bonito. Para variar, experimente adicionar alho-poró ou creme de moranga: são sopas light e ricas em nutrientes.

O consumo de frutas cai nos dias frios, mas muitas delas, como o abacaxi pérola, melão, morango, caju e mexerica estão mais baratas justamente durante o inverno, até o primeiro terço da primavera. Elas podem ser consumidas no café da manhã e cozidas – frutas vermelhas são naturalmente termogênicas – ou flambadas, com um mínimo de açúcar, para as sobremesas, receita que também vale para maçãs e peras.

Experimente polvilhar com canela, que tem ação estimulante, termogênica e antidiarreica, o que contribui para a melhor absorção dos nutrientes. Além disto, ela reduz o mau colesterol e a compulsão por doces, que aumenta nos dias frios. Ela ainda tem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, expectorantes e reduz a flora bacteriana Mas evite usar a canela em pratos muito quentes.

Como o consumo é menor, inclua o gengibre nas receitas. Ele pode ser utilizado em pratos salgados e doces e é rico em vitamina C, que protege contra gripes e resfriados. Também acelera a cicatrização, reduz o mau colesterol, protege as gengivas e, por conter vitaminas B3 e B6, diminui os efeitos da tensão pré-menstrual. Magnésio, selênio e zinco combatem os radicais livres.

As saladas também parecem sumir da mesa dos brasileiros nos dias frios, mas elas podem ser substituídas por legumes no vapor, como brócolis e couve-flor. Não os cozinhe imersos em água, pois seus minerais e vitaminas serão perdidos. Se não tiver uma panela a vapor, aproveite a água do cozimento para fazer o arroz.

Os chás podem substituir os lanches. Eles protegem os vasos sanguíneos e ajudam na digestão, além das propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Mesmo os ricos em cafeína, como o preto e o mate, podem ser consumidos, porque, nos dias frios, nosso organismo entende que é preciso se proteger, e dormir é uma forma de proteção.

Mesmo com todas as nossas conquistas, continuamos pertencendo ao Reino Animal, e os animais procuram proteção quando a temperatura cai: assim, dormimos mais no inverno. De preferência, evite o açúcar: uma xícara de chá tem apenas 2 kcal, mas, com a adição de uma colher de chá, o valor calórico sobre para 22 kcal.

Caso não haja contraindicação médica, adote uma taça de vinho tinto diariamente (uma taça para as mulheres, duas taças para os homens). Além de aquecer, a ingestão moderada reduz a possibilidade de demências, doenças cardiovasculares, respiratórias e até ósseas.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.