O mar morto está morto?

O Mar Morto, também chamado de Mar Salgado, é um lago de água salgada que faz fronteira com a Jordânia a leste e Israel a Cisjordânia ao oeste. Sua superfície e margens são de 423 metros, abaixo do nível do mar, sendo a menor elevação na superfície da Terra. O Mar Morto tem 377m de profundidade, o lago mais profundo de águas hipersalinas do mundo. Com salinidade de 33,7%, é também um dos mais salgado do mundo, embora Lago Assal (Djibouti), Garabogazköl e alguns lagos hipersalinos dos Vales McMurdo Dry na Antártida (como Don Juan Pond) relataram salinidades mais elevadas. É 8,6 vezes mais salgado que os oceanos. Esta salinidade faz dele um ambiente hostil em que os animais não podem prosperar, daí o seu nome. O Mar Morto tem 67 km de comprimento e 18 km de largura. Encontra-se no Vale do Rift Jordânia, e seu principal afluente é o rio Jordão.

O Mar Morto tem atraído visitantes de todo a bacia do Mediterrâneo há milhares de anos. Biblicamente, era um lugar de refúgio para o rei David. Foi um dos resorts do mundo, e as pessoas consideravam que podiam se curar indo até o lá, inclusive Herodes, o Grande. Tem sido o fornecedor de uma grande variedade de produtos, de bálsamos para a mumificação egípcia a potássio para fertilizantes. As pessoas também usam o sal e os minerais do Mar Morto para criar cosméticos e saches de ervas. Em 2009, 1,2 milhões de turistas estrangeiros visitaram o lado israelense.

O mar tem uma densidade de 1,24 kg/L, e em suas águas pode-se flutuar sem esforço algum como conseqüência.

Abaixo, vídeo com imagens do Mar Morto.

7 comentários em “O mar morto está morto?”

  1. Morto uma ova, quem tá morto, é àquele que não acredita que você tá ganhando uma boa grana prá escrever tanta besteira. ACERTEI DE NOVO?

  2. Se ele é um grande fornecedor do matéria prima para uma grande variedade de produtos como é que pode estar morto? O porquê de o chamarem de Mar Morto então? Acho que morto não está!

  3. Tudo que está na natureza possui um valor significante nada vem por acaso. É um gigantesco laboratório (a natureza) precisamos somente manipula-los com sabedoria e respeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *