Cotidiano Relacionamentos Dicas fáceis para aumentar a libido

Dicas fáceis para aumentar a libido

Libido é uma palavra latina e significa anseio ou desejo. O termo se popularizou com o médico austríaco Sigmund Freud, criador da psicanálise, que entendia a libido como a fonte dos instintos primários. Hoje, na prática, é usada para se referir ao desejo sexual. Às vezes, ela fica “tranquila” demais; nestes momentos, é preciso turbiná-la. Felizmente, com algumas dicas fáceis, é possível aumentar a libido.

dicas-libido

Mesmo quando tudo anda bem na relação amorosa, melhorar o desempenho sexual nunca é demais. O orgasmo melhora a qualidade de vida:

alivia crises de enxaqueca, melhora o aspecto da pele, reduz os sinais da TPM e as cólicas menstruais, melhora o sono, diminui o estresse, queima calorias, previne contra o infarto do miocárdio e aumenta a imunidade orgânica. Além disto – e principalmente – é uma atividade muito gostosa, fortalece o namoro e o casamento.

Sexo com qualidade

A primeira dica para aumentar a libido é sair da poltrona. O sedentarismo, além dos muitos males já bem conhecidos, prejudica todas as funções do corpo. Portanto, incluir qualquer tipo de exercício aeróbico no dia a dia – caminhar, correr, pedalar, nadar – ajuda bastante na qualidade das atividades na cama – o sono, inclusive.

Saunas e banhos turcos são ótimos para relaxar, abrir os poros e eliminar toxinas do organismo. Eles também aumentam a frequência cardíaca, estimulando a circulação do sangue, aspecto fundamental para uma boa vida sexual.

A rotina é uma das piores inimigas de uma boa vida sexual. Um pouco de aventura e de surpresa reaquece a paixão e aumenta a cumplicidade do casal. Novas experiências, desta forma, são sempre bem-vindas. Os mais ousados podem tentar uma relação num elevador em movimento, mas apenas um jantar em um restaurante romântico já é útil para começar a entrar no clima. Pensar em sexo durante o dia aumenta a predisposição para as relações, especialmente entre as mulheres.

A adrenalina é um hormônio e neurotransmissor que provoca a aceleração dos batimentos cardíacos e favorece a vasodilatação. A produção aumenta quando estamos em situação de risco iminente, mas é importante também para o sexo. Experimente trocar alguns passeios à beira do mar (que são igualmente românticos) por um mergulho em mar aberto. Isto pode tornar os momentos íntimos a dois bem mais agitados.

O suor, sempre menosprezado e temido, é um bom tempero para a vida sexual. Sentir o cheiro exalado por um corpo em movimento aumenta os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, que aumenta a excitação. Experimente uma corrida (ou uma aula na academia) juntamente com o parceiro. Depois, quem sabe, uma chuveirada a dois.

Não é por acaso que o vermelho é “a cor do amor”. É uma cor quente, associada ao poder e à violência, mas também é a cor do sangue, a cor da vida. As diversas tonalidades estimulam o sistema nervoso e a circulação sanguínea, proporcionam mais energia física e elevam a autoestima. Não se deve, no entanto, exagerar dos vermelhos: em excesso, ele provoca ansiedade, agitação, confusões e irritação. Para os momentos de paixão, roupas íntimas são mais do que suficientes.

No momento da transa, a penetração e o orgasmo devem ser considerados o ápice da relação sexual. Antes disto, porém, é preciso deixar as coisas fluírem naturalmente. Uma massagem caprichada logo no início ajuda a aliviar as tensões e desligar-se das preocupações cotidianas, tanto para quem faz, quanto para quem recebe.

Tratamentos complementares, como a acupuntura, ajudam a aumentar o desejo sexo. A prática da ioga garante mais energia, aumenta a elasticidade e melhora o autoconhecimento corporal, além de tornar as ideias mais claras.

Sexo e rotina

O sexo não pode ser uma atividade mecânica. É difícil despertar o desejo quando, no dia a dia, existe a ausência de carinhos, beijos e abraços. Já está comprovado que o contato pele a pele aumenta os níveis de ocitocina, hormônio associado às contrações uterinas e à redução do sangramento no momento do parto. Ela está relacionada também ao prazer e bem-estar físico e emocional. Nos homens, a ocitocina reduz a agressividade.

O sexo não pode se tornar uma obrigação. Não é porque um casal faz sexo diariamente que isto deva ser uma “tarefa” inadiável. Em muitos dias, estamos cansados, desiludidos, tristes, preocupados. Nestas situações, o sexo não terá nenhuma qualidade. O melhor é que o casal durma abraçado, de conchinha. É possível que, na manhã seguinte, um parceiro acorde o outro com um café na cama, ou mesmo apenas com muitos beijos e abraços.

Conversar é fundamental para uma boa vida sexual, inclusive sobre o que satisfaz e o que é desagradável na cama. Parceiros sexuais devem ser cúmplices em todos os momentos que partilham. Saber ouvir os problemas e desejos é uma chave importante para fortalecer o relacionamento, com todos os sentimentos envolvidos.

Copa e cozinha

A alimentação balanceada é fundamental em todos os aspectos da vida. Em relação ao sexo, o abuso das carnes gordurosas provoca o entupimento das veias e artérias, dificultando, no médio prazo, a ereção do pênis e a lubrificação da vagina. A inclusão do alho na dieta faz o contrário: aumenta a irrigação sanguínea nos órgãos sexuais.

Mas nunca deixe as carnes vermelhas de lado. O consumo de filés, almôndegas, medalhões e associados (preparados com carne de vaca) aumenta a liberação de dopamina e norepinefrina, dois neurotransmissores responsáveis por alterações bioquímicas que, entre outras coisas, aumentam a sensibilidade no momento do sexo. As carnes brancas magras também precisam constar do cardápio, já que também melhoram a circulação sanguínea.

Uma dica especial: o cheiro do pepino é considerado um dos mais poderosos estimulantes para as mulheres, de acordo com pesquisa realizada em Chicago (EUA). Mais um bom motivo para caprichar nas saladas. Outro aroma excitante é o da amamentação, que aumenta o apetite sexual feminino, uma boa razão para visitar as maternidades e os novos bebês da família.

O chocolate contém feniletilamina, neurotransmissor relacionado ao humor, que também é disparado quando nos apaixonamos. Mas, cuidado:
em excesso, ele engorda e o teor de açúcar também pode ser prejudicial. Especialistas recomendam 45 gramas diários (um pequeno tablete).

Dê preferência aos produtos com maior teor de cacau.

Ainda sobre alimentos: nozes, amêndoas e castanhas, além das sementes de abóbora, contém arginina, um aminoácido que aumenta a circulação do sangue nos genitais. E são ótimos para um lanchinho a dois na cama.

As bebidas alcoólicas são estimulantes para o sexo. Uma ou duas taças de vinho, duas ou três latinhas de cerveja, ajudam a liberar as tensões e inibições, proporcionando conversas e flertes, mesmo entre casais já formados. A falta de moderação, no entanto, prejudica a vida sexual. Estudos indicam que as relações podem até acontecer, mas a percepção do prazer fica sempre prejudicada.

Em tempo: sexo não tem prazo de validade. Desde a adolescência, quando a vida sexual tem início, até a melhor idade, ele pode e deve ser fonte de prazer. Conhecendo o corpo e a personalidade do parceiro, as relações sexuais são fundamentais em qualquer etapa da vida.

ÚLTIMAS POSTAGENS

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui