Como cumprir as resoluções de ano novo

Quase todas as pessoas estabelecem resoluções de ano novo, mas é difícil cumpri-las.

A história se repete: em cada ano novo, muita gente estabelece novas metas: são as famosas resoluções de ano novo: parar de fumar, emagrecer, praticar exercícios, obter um novo emprego e muitos outros projetos são delineados, para serem abandonados em menos de dois meses.

Mas não é preciso que seja assim. Com algumas dicas práticas, é possível cumprir as resoluções. Em primeiro lugar, é preciso ter em mente um conselho de especialistas em psicologia: a ação é anterior à motivação. Em outras palavras, quem espera se motivar para começar a correr ou pedalar, nunca irá conseguir abandonar o sofá e o controle remoto. Começar a fazer os exercícios, mesmo que de forma tímida, é a melhor maneira de atingir as metas traçadas.

Seja objetivo

É preciso evitar desculpas como “começar depois das férias” ou “assim que as crianças voltarem para a escola”. O adiamento de planos enfraquece a determinação.

Quem está decidido a mudar sua rotina deve começar imediatamente. Um fator que ajuda é definir criteriosamente as etapas: por exemplo, quem quer abandonar o fumo precisa estabelecer a redução do número diário de cigarros num prazo mínimo (uma semana, por exemplo) e marcar uma data limite para abandonar o vício.

Deixar de fumar provoca ansiedade, depressão, queda da criatividade. Isto, no entanto, dura poucos dias. A melhora na capacidade respiratória, no paladar e na disposição física são benefícios que compensam amplamente a fissura experimentada. Além disto, os benefícios para a saúde no médio prazo não podem ser desprezados.

É importante não criar metas inexequíveis. Quem manteve sobrepeso por muitos anos dificilmente conquistará um corpo de top model. O emagrecimento será um processo natural, até que se atinja um peso compatível com a altura e outras características, como a idade e condições de saúde.

Uma meta realista para quem deseja manter uma alimentação mais saudável é o consumo de frutas, por exemplo. Basta estabelecer a ingestão de três porções diárias: as frutas proporcionam saciedade, o que reduz as possibilidades de “assaltos” à geladeira e visitas frequentes às lanchonetes fast food.

Depois deste primeiro passo, verduras e legumes podem ser incluídos no cardápio dos “carnívoros”. Novos hábitos devem ser introduzidos lentamente, ou não serão incorporados à rotina definitivamente.

Os desafios

Quem se decide a abandonar velhos (e nocivos) hábitos tem que saber que a resolução é um grande desafio, que pode não ser vencido no “primeiro round”. Procurar a reeducação alimentar pode esbarrar em pizzas e churrascos não previstos, que arrasam a dieta. Exercícios físicos diários podem ser prejudicados por dias chuvosos, e assim por diante.

O importante, porém, é não desistir. Mesmo com pequenas derrotas, é necessário fortalecer-se, identificar o que determinou a “recaída” e usar estes elementos para continuar perseguindo o objetivo desejado. Errar é humano, persistir no erro é burrice.

Um elemento que ajuda bastante é partilhar as resoluções. Quem diz para a família e colegas de trabalho que pretende se tornar mais organizado está “chamando testemunhas” e praticamente fica obrigado a cumprir as metas. O homem é um ser gregário e ressente-se da avaliação negativa das pessoas próximas.

Organizar um diário para registrar as conquistas é muito útil: aumenta a autoestima e combate os períodos de desânimo. Outra providência importante é estabelecer recompensas: o gordinho que perde 1kg em uma semana “merece” um bombom, de preferência de chocolate meio amargo, para não pôr tudo a perder; o consumista que passou um mês resistindo às compras de impulso pode dar-se ao luxo de adquirir um item novo. Preferencialmente, deve sair de casa apenas com pouco dinheiro, sem cartões bancários nem talões de cheque.

Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Quer ser avisado(a) de novas publicações?
CURTA NOSSA PÁGINA para não perder os próximos 😉