Cachorro abandonado interrompe jogo de futebol e acaba adotado

Um cão de rua invadiu o campo, interrompeu o jogo e acabou sendo adotado por um jogador.

Na década de 1960, o pintor e cineasta americano Andy Warhol profetizou que “no futuro, todos terão direito a 15 minutos de fama”. Para este cachorro de rua, bastaram apenas seis minutos: ele invadiu um estádio de futebol, interrompeu o jogo e, no final, foi adotado por um dos jogadores que disputava a partida.

O jogo aconteceu no Estádio Hernando Siles, em La Paz, a capital da Bolívia, e envolveu duas equipes de grandes torcidas: The Strongest e Nacional de Potosí, pela primeira divisão do campeonato nacional, a “División de Fútbol Profesional”.

cachorro-interrompe-jogo-e-e-adotado

O estádio, o maior do país, tem capacidade para receber 45 mil torcedores. Está localizado a 3.637 metros de altitude e é uma preocupação grande para os times brasileiros, mas, naquele domingo, o grande herói do jogo foi um cachorro de rua.

Cachorros invadindo campos de futebol não são exatamente novidades. Os peludos conseguem burlar a segurança de estádios grandes e pequenos. Há cerca de um mês, por exemplo, um peludo roubou a cena no jogo amistoso entre as seleções femininas do Chile e da Venezuela, disputado no Estádio Bicentenário La Granja, em Curicó (Chile).

Ele simplesmente se deitou na grande área e aparentemente não queria sair. O cachorro só foi retirado minutos depois, não antes de receber carinhos das jogadoras, especialmente da goleira Christiane Endler, da seleção chilena.

cachorro-interrompe-jogo-e-e-adotado

O cachorro desta história, no entanto, chama atenção tanto pela diversão extra que proporcionou aos torcedores (e, por que não, também aos atletas), mas também por causa dos desdobramentos, que incluem um acidente e, claro, um final feliz.

Invasão e volta olímpica

O cachorro conseguiu burlar a segurança do estádio e infiltrou-se, provavelmente tentando caminhar incógnito entre os torcedores. No gramado, ele correu alegremente, com uma chuteira furtada em um dos bancos de reservas.

Cachito é um cachorro de porte grande e aparentemente com bastante saúde e vitalidade. Ele driblou diversas pessoas que tentaram interceptá-lo e correu com muita vontade. Todo branco, ele fazia o contraste perfeito com o verde do gramado.

cachorro-interrompe-jogo-e-e-adotado

O jogo naturalmente teve de ser interrompido: durante seis longos minutos, jogadores (inclusive os reservas), técnicos, auxiliares, árbitros e vigilantes tentaram conter o animal, que se divertiu imensamente naquela tarde, dando a volta por todo o campo.

Finalmente, um dos volantes do The Strongest, Raul Castro Peñaloza, conseguiu interceptar o cachorro, carregando o peludo para fora do campo. A partida pôde então ser reiniciada.

O cachorro, que recebeu o nome de Cachito (Pedacinho), conquistou os torcedores, que o consideraram uma espécie de amuleto de sorte: o time da casa venceu o Nacional de Potosí por 3×0 naquela tarde. Todos os gols foram marcados depois da invasão.

A adoção

Depois da apresentação – e de muitos carinhos oferecidos por quase todos os jogadores –, Cachito foi retirado do estádio pela segurança e solto nas imediações. Mas, se o cachorro deu sorte para o time, os dias seguintes aos minutos de fama não foram muito felizes para ele.

Cachito tinha voltado para a sua rotina de animal de rua – exposto, portanto, a diversos perigos, como brigas, acidentes e, claro, fome, sede e frio. Dias depois do sucesso, ele foi atropelado por um carro.

cachorro-interrompe-jogo-e-e-adotado

O motorista não prestou socorro e o cachorro foi encontrado em condições lastimáveis. Depois do atendimento médico, ele foi encaminhado a um abrigo de La Paz, onde deu início à recuperação. Cachito ficou bem machucado.

Uma voluntária do abrigo de animais Ni Una Patita Menos (Nenhuma Patinha a Menos, em português), identificada apenas como Mayra, foi a responsável pelo resgate. Ela se deslocou até a vizinhança do estádio, identificou o animal ferido e levou-o para ser tratado.

cachorro-interrompe-jogo-e-e-adotado

Imagens do atropelamento e do atendimento ao cachorro foram captadas por transeuntes e postadas nas redes sociais. Diversos internautas reconheceram Cachito, que tinha se tornado estrela poucos dias antes, durante a partida de futebol.

Ao ficar sabendo do acidente, Castro – o volante que conseguiu agarrar o cachorro no gramado e escoltou-o para fora do campo – resolveu adotar o cachorro. Ele tomou conhecimento da notícia quando estava viajando com o The Strongest, mas recebeu o peludo em casa logo na semana seguinte. O atleta também se responsabilizou pelas despesas com o veterinário e os medicamentos.

Veja o vídeo do momento da invasão: