lån på dagen | forbrukslån til depositum | forbrukslån

Os tesouros da Turquia

Ligação natural entre a Europa e a Ásia, a Turquia recebeu diversas influências culturais, hoje preservadas em muitas regiões do país.

A Turquia é um país situado no extremo ocidental da Ásia e, desde o século XVI, ocupou a Trácia ocidental (na Europa), região incorporada ao seu território onde se situa Istambul, uma das mais belas cidades do país. Istambul foi construída por Constantino II para ser a capital do Império Romano do Oriente no século IV (era chamada Constantinopla) e possui um rico acervo da arte bizantina: ícones sagrados da Igreja Ortodoxa.

Istambul é uma cidade cosmopolita, famosa por suas atrações noturnas, museus, galerias de arte, lojas de artesanato e restaurantes e, nos bairros antigos, mesquitas, minaretes, palácios e a Hagia Sofya (sagrada sabedoria, em grego), imponente monumento que foi catedral católica, ortodoxa e mesquita muçulmana, quando foi secularizada e transformada em espaço cultural.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Istambul é cortada pelo estreito de Bósforo, que dá acesso do mar Mediterrâneo ao mar Negro, e tem uma parte na Europa e outra na Ásia. Talvez isto explique o mosaico cultural entre a conservação de tradições seculares e um pé no futuro.

Troia é a principal cidade da Turquia, com mais de dez milhões de habitantes, mas a capital é Ancara, famosa por seus museus que abrigam exemplos de arte hitita, assíria e grega de diversos períodos.

Troia

Perto de Istambul, na porção asiática, estão as ruínas de Troia, uma sucessão de ruínas de cidades que floresceram desde o império hitita (há mais de três mil anos). A região teve outra cidade fundada pelo imperador Augusto e muitos arqueólogos acreditam que Troia 7 é a lendária cidade tomada e destruída pelos gregos, ao fim da guerra narrada por Homero na “Ilíada”.

As ruínas revelam as diversas influências arquitetônicas e culturais que determinaram a construção das cidades, situada em posição estratégica: na Antiguidade, a navegação pelo Mediterrâneo era paralisada no inverno e os navios tinham que apostar perto de Troia, que cobrava tributos para manter os barcos na região, além de faturar com a presença dos marujos.

A topografia da Turquia

O relevo turco pode explicar algumas de suas atrações. Banhada por três mares: Mediterrâneo (ao sul), Egeu (a oeste) e Negro (ao norte). O litoral é pontilhado por praias rochosas e de areias finas separadas por rochedos imensos. Muitas ilhas espalham-se pela costa. O arquipélago principal recebe o nome de Ilhas Príncipe, a sudeste do estreito de Bósforo. Pode-se embarcar num cruzeiro num navio luxuoso ou apenas passear de lancha entre as ilhas, desembarcando em algumas para conhecer tesouros gregos e bizantinos.

A Capadócia

A “terra dos belos cavalos”, a Capadócia é uma região montanhosa no centro da Turquia, famosa por suas belas cidades Göreme, Ürgüp, Nevsehir e Avanos, construídas à beira de estradas por onde fluía o comércio entre oriente e ocidente. Göreme é patrimônio mundial da humanidade.

É difícil descrever o solo da região: do alto, parece haver dezenas de crateras. Nas caminhadas, percebe-se que são formações rochosas com formato de imensos cogumelos, conhecidas como “chaminés de fadas”. A erosão eólia precisou de milhares de anos para esculpir esta paisagem.

Como parte de uma importante rota comercial, a região foi atacada por diversos povos. Por isto, construíram abrigos subterrâneos, verdadeiras cidades sobre montanhas. Cristãos perseguidos ocultaram-se nestes túneis (que se abrem em imensas galerias) e o mesmo fizeram os muçulmanos quando as hordas de cruzados infestavam estas cidades em demanda de Jerusalém. Algumas cidades subterrâneas podem ser visitadas, como Kaymakli, que tem nove níveis de profundidade.

O Museu de Göreme a Céu Aberto reúne mosteiros, capelas e igrejas do Período Bizantino, escavadas em montanhas e decoradas com motivos religiosos.

Apesar de todas as atrações da Capadócia serem imperdíveis, os passeios de balão pela região são de tirar o fôlego. Alguns são feitos antes no nascer do sol, que pode ser visto clareando lentamente a paisagem. São vários balões elevando-se ao mesmo tempo e a única dificuldade é decidir para onde olhar. Ao final, os tripulantes e passageiros são convidados a fazer um brinde com um legítimo champanha turco.

Uma dançarina brasileira, Clara Sussekind, apresenta-se nos restaurantes de Göreme e oferece-se para dar aulas de dança do ventre e dança cigana turca. A artista inspirou a personagem que está atualmente no ar.

Quando ir

A melhor opção são os meses de primavera e verão, quando as temperaturas são mais altas. Mesmo assim, faz frio à noite na região da Capadócia, e também nas cidades subterrâneas e construções escavadas nas montanhas. No verão, a diferença de fuso horário é de seis horas.

Os brasileiros que visitam a Turquia não precisam obter visto prévio para entrar no país e podem permanecer por um período de até 90 dias. O visto é obtido no desembarque, mediante pagamento de taxa de US$ 20. É preciso que o passaporte tenha validade por seis meses. Não é necessário nenhum tipo de vacinação para entrar no país.

É bom fazer reservas com antecedência, porque os locais são muito visitados e os hotéis, especialmente na Capadócia, são pequenos (mas muito charmosos).

Nas mesquitas, as mulheres devem cobrir a cabeça e os homens, tirar os sapatos. Avisos sobre os horários das orações são feitos cinco vezes ao dia e devem ser respeitados. Não é permitida a entrada de não muçulmanos nos horários das preces.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.