Os diferentes tipos de água

A água é fundamental para a vida, mas existem diferentes tipos disponíveis no mercado.

Ao contrário do que muita gente pensa, a água não é a mesma nas diferentes fontes de onde mana. O H2O, fórmula química da água, é alterado pelos minerais e poluentes, que determinam os diferentes tipos de água: potável, salobra e até com propriedades terapêuticas.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Três quartas partes da Terra são cobertas por água, mas apenas 2% servem naturalmente para o consumo humano, animal e para a cozinha e irrigação. O restante precisa ser tratado, por vezes a custos bem elevados: os kibtuzin judeus, colônias agrícolas criadas a partir da fundação do Estado de Israel, em 1948, são irrigados com a pouca água do rio Jordão e com o tratamento de água marinha, rica em sal de cozinha (NaCl) e imprópria para a ingestão.

Na Califórnia, uma dos maiores estados dos EUA, boa parte da água chega às residências e escritórios através de aquedutos que trazem água do Alasca, atravessando o Canadá e toda a costa oeste americana. Isto determina alto custo para os consumidores, ao contrário do que ocorre no Brasil, que conta com grandes bacias hidrográficas, com exceção no sertão nordestino, que deve ser irrigado com a transposição do rio São Francisco, projeto dimensionado no Segundo Império (século XIX) que se arrasta até hoje.

Os diferentes tipos de água

Além dos tipos básicos – potável, salobra (com a diluição de minerais, encontrada em mangues e áreas com grande concentração de sais de rocha, ideais para a criação de gado, que precisa deste nutriente) e salgada (dos mares) –, existem vários tipos de água para a cozinha e o consumo.

As águas minerais são encontradas em fontes situadas em regiões ricas em um ou mais sais. A acídula, também chamada de gasosa, é rica em gás carbônico e é indicada para otimizar o desempenho do sistema digestório. A magnesiana (rica em magnésio) melhora o funcionamento do estômago e intestinos. A água alcalina, com grande concentração de bicarbonato de sódio, é um remédio natural para combater a acidez e a azia.

A água sulfurosa (com muito enxofre, “sulphur” em grego) é útil no tratamento das vias respiratórias e também indicada para tratamentos dermatológicos, como o combate à acne e a espinhas. A ferruginosa, com alto teor de ferro, combate a anemia.

As águas termais são úteis para a promoção da saúde; dependendo da fonte, são indicadas para tratamentos dermatológicos, das vias respiratórias e dos sistemas excretor e digestório. No Brasil, as fontes termais de Caxambu (MG), Itá (SC), Olímpia e Águas de Santa Bárbara (SP) e Caldas Novas (GO), entre outras, tornaram-se pontos turísticos por causa de suas águas, sempre mais quentes do que a temperatura ambiente.

A água destilada – tratada para eliminar todas as substâncias diluídas nela ou produzida em laboratório – não existe na natureza. Toda nascente dilui os sais com que entra em contato. Mesmo a água da chuva adquire as propriedades das substâncias em suspensão na atmosfera, adquirindo inclusive características nocivas; por exemplo, quando dilui óxidos de enxofre, em regiões industriais, e produz reações químicas que geram ácido sulfúrico, corroendo fachadas e monumentos, além de prejudicar a saúde.

A água oxigenada (H2O2) também é um produto industrial. Serve para clarear pelos de braços e pernas e também é usada nas colorações de cabelos, especialmente quando o cliente quer clarear a sua cabeleira.

Água poluída

A ação humana tem contribuído para contaminar grandes mananciais. O esgoto não tratado, seja residencial, seja industrial, polui rios e córregos, transformando cursos d’água em cemitérios, sem nenhuma presença de vida (os rios da capital paulista são exemplos disto).

Em regiões de mineração, a degradação da água é flagrante: por exemplo, mineiros usam mercúrio para separar o ouro de outros minérios, substância nociva à saúde – o organismo não tem elementos para eliminar o mercúrio, que se deposita lentamente e, em grandes concentrações pode ser fatal.

A água é um recurso natural que se renova com o ciclo de evaporação e chuvas. No entanto, é preciso economizar, para que as próximas gerações possam utilizá-la.

Bastam algumas providências simples, como reduzir o tempo do banho, escovar os dentes e fazer a barba com a torneira fechada, para garantir que nossos netos tenham condições adequadas de vida.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.