Fernando de Noronha: história e natureza em equilíbrio

Patrimônio natural da humanidade tombado pela Unesco, Fernando de Noronha também tem riquezas históricas bem preservadas.

Fernando de Noronha, com suas praias e mirantes, é o destino certo para quem quer curtir a natureza. Além disso, com suas fortalezas históricas, é um local que agrada aos turistas mais exigentes.

O arquipélago aparece pela primeira vez numa carta náutica em 1500, registrado por um cartógrafo espanhol, mas os primeiros a chegarem às ilhas foram os portugueses, com a expedição comandada por Gonçalo Coelho, em 1503. O líder da caravela que naufragou na costa do arquipélago era Américo Vespúcio, que o batizou de São Lourenço. Mas Fernando de Noronha foi o primeiro donatário desta então capitania hereditária, e seu nome prevaleceu.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Vespúcio escreveu sobre a nova terra: “boas águas e boas árvores, aves mansas que vêm comer à mão, um bom porto que acolheu a tripulação. O paraíso é aqui”. A descrição, com mais de 500 anos, pode ser usada hoje com a mesma precisão.

A história do arquipélago e parecida com a do Brasil. Os portugueses esqueceram Fernando de Noronha por 200 anos, que foi ocupado por ingleses, holandeses e franceses. Em 1737, Portugal decidiu se apossar da região, construindo o forte de Nossa Senhora dos Remédios e transformando as ilhas em presídio. Os condenados foram a mão de obra para construção de fortes e estradas entre as vilas que se fundavam. É possível visitar ruínas das celas e solitárias. Isto provocou um desmatamento rápido, e Fernando de Noronha tem poucos locais com vegetação natural, mas que valem o passeio: ponta da Sapata, baía dos Golfinhos, praia do Leão e encosta do morro do Pico, preservados como reserva natural administrada pelo Instituto Chico Mendes.

Há voos diários para Fernando de Noronha, que fica a 550 quilômetros da costa de Pernambuco, partindo de Recife (PE) e Natal (RN). As hospedarias familiares, melhores opções de estadia do arquipélago, são classificadas por categorias, de um a três golfinhos. As casas são simples e acolhedoras e de qualquer local a paisagem é deslumbrante. Há também pequenos hotéis, alguns equipados com piscina. As reservas devem ser feitas com antecedência.

O site oficial de Fernando de Noronha lista 18 construções históricas (a maior parte concentrada na Vila dos Remédios) e 24 pontos para mergulho em diversas praias, ilhas e baías. Em algumas, formam-se piscinas naturais, ideais para quem quer sossego e para famílias com crianças. A temperatura média das águas costeiras é de 26°C e a visibilidade submarina chega a 50 metros. Os mirantes revelam paisagens de extasiar os olhos.

Guias de turismo oferecem excursões, que chegam a oito horas de duração. Os passeios de barco são mais uma opção imperdível.

Antes de viajar, é preciso recolher uma taxa de preservação. O valor, que varia de acordo com a duração da estada, pode ser pago pela internet.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.