Imagens Nebulosas, imagens do universo

Nebulosas, imagens do universo

Uma nebulosa é uma nuvem interestelar de poeira, hidrogênio, hélio ou outros gases ionizados. Originalmente, a nebulosa era um nome genérico para qualquer objeto astronômico, incluindo galáxias além da Via Láctea (alguns exemplos do velho uso sobreviveram, por exemplo, a Galáxia de Andrômeda foi referida como a Nebulosa de Andrômeda antes das galáxias serem descobertas por Edwin Hubble).

Nebulosas são muitas vezes regiões de formação estelar, como a Nebulosa da Águia. Esta nebulosa é descrita em uma das imagens mais famosas da Nasa, chamada de “Pilares da Criação”. Nestas regiões, as formações de gás, poeira e outros materiais se “amontoam” para formar massas maiores, que se atraem mutuamente e eventualmente se tornam grandes o suficiente para formar estrelas. Acredita-se que os materiais restantes constituam planetas e outros objetos do sistema planetário.

As nebulosas são visualmente espetaculares, assemelhando-se a pinturas ou fotografias fantásticas. Algumas, como a Nebulosa do Olho de Gato e Caranguejo possuem cores super expressivas, quase psicodélicas.

A Nebulosa do Olho de Gato é uma nebulosa planetária na constelação de Draco. Estruturalmente, é uma das nebulosas mais complexas conhecidas, com a alta resolução do Telescópio Espacial Hubble, observações revelam estruturas notáveis dessa nebulosa. Possui um tom azul – avermelhado incrível.

No centro da nebulosa de Caranguejo se encontra o Pulsar do Caranguejo, uma estrela de nêutrons que mede entre 28 e 30 km de diâmetro. Emite pulsos de radiação de raios gama e ondas de rádio com uma taxa de emissão de 30,2 vezes por segundo. Essa nebulosa foi o primeiro objeto astronômico identificado como uma explosão de supernova histórica.

A seguir um vídeo com imagens espetaculares da Nebulosa de Orion. Divirta-se!

ÚLTIMAS POSTAGENS

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

3 COMENTÁRIOS

  1. A segunda foto não é de uma nebulosa e sim de uma galaxia que constitui um nível de escala milhões/bilhões de vezes maior, contendo bilhões de estrelas que, por sua vez, podem gerar “minúsculas nebulosas” ao explodirem.
    Marcus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui