Bizarro Mulher da Geórgia mantém em casa filho que morreu há 18 anos

Mulher da Geórgia mantém em casa filho que morreu há 18 anos

Joni Bakaradze morreu há 18 anos, com apenas 22 de idade, mas ao invés de enterrá-lo em um cemitério, a família resolveu manter o corpo preservado em casa, para que o filho do defunto, que tinha apenas dois anos na época, pudesse ver o rosto do pai. Não sabem o que é fotografia?

mulher-corpo-filho-georgia

Durante os primeiros quatro anos após a morte, sua mãe, Tsiuri Kvaratskhelia, utilizava produtos de embalsamento para preservar o corpo, mas depois de ter um sonho em que alguém dizia para utilizar vodka para preservação, ela começou a utilizar à bebida todas as noites para que o corpo não apodreça. Tá de sacanagem? Que desperdício.

E a loucura não para por ai. Durante os dez primeiros anos, Tsiuri trocava a roupa do filho morto em seus aniversários, mas como ela foi ficando mais velha, suas doenças impediram de continuar cuidando do presunto com o mesmo afinco. Veja o vídeo:

Depois de tanto tempo, decidiram que não precisavam mais fazer um funeral para o cidadão que até hoje tenta descansar em paz e não consegue. Cada loucura nesse mundo.

ÚLTIMAS POSTAGENS

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui