Saiba qual é a relação de Adolph Hitler e a invenção do Fusca

Qual é a ligação do carro mais querido do mundo e o ditador mais odiado da história.

O carro mais vendido da história, o mais querido e o mais simpático que já foi até tema de filmes. Não seria possível sua invenção sem o apoio do ditador mais cruel e mais odiado que já existiu na história da humanidade.

A história começou em 1932 quando o austríaco Ferdinand Porshe, apresentou a Adolph Hitler o projeto de um carro, pequeno econômico e barato, já que a Alemanha vivia na época uma profunda recessão econômica, onde a indústria era voltada para a produção de carros luxuosos e para ricos.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

A ideia encantou Adolph Hitler que tinha em mente a ideia de criar um automóvel popular que pudesse ser comprado por qualquer trabalhador alemão. Era a política do “Volks Auto” – ou “Volks Wagen” que significa “ carro do povo”. Hitler nessa época acabara de assumir o poder e estava empenhado em modernizar o país e trazer desenvolvimento econômico para o povo.

Mas Hitler fez algumas exigências antes de apoiar o projeto do Fusca.

1º O carro deveria carregar dois adultos e três crianças (uma típica família alemã da época, e Hitler não queria separar as crianças de seus pais).

2º Deveria alcançar e manter a velocidade média de 100 km/h.

3º O consumo de combustível, mesmo com a exigência acima, não deveria passar de 13 km/litro (devido a pouca disponibilidade de combustível).

4º O motor que executasse essas tarefas deveria ser refrigerado a ar, pois muitos alemães não possuíam garagens com aquecimento, e se possível a diesel e na dianteira.

5º O carro deveria ser capaz de carregar três soldados e uma metralhadora.

6º O preço deveria ser menor do que mil marcos imperiais (o preço de uma motocicleta na época).

Após isto, grandes problemas teriam que ser resolvidos até a conclusão do projeto do tão sonhado carro popular alemão, já que a verba que Hitler destinou ao projeto dificultou a conclusão do projeto.

Mas em 1937 o KdF-wagen,( fusca em alemão) finalmente foi lançado publicamente numa sessão solene. Com a presença de representantes nazistas e de classes trabalhadoras da época. Foi apresentado um plano para aquisição do veículo, parecido com um consórcio.

Onde os interessados poderiam pagar a irrisória quantia de cinco marcos por semana e somente teriam o seu veículo após completar todos os pagamentos. Apesar de não saberem quando tomaria posse do veículo, 170 mil alemães aderiram ao programa.

Então em 1940 o primeiro fusca saiu da linha de produção. Numa sessão solene, com uma forte presença da mídia da época. O primeiro modelo era azul escuro.

Entretanto até 1944 apenas 640 modelos foram construídos e nenhum desses modelos chegou as pessoas que aderiram ao plano de pagar apenas 5 marcos por semana. Todos os modelos foram distribuídos para a elite do partido nazista.

Com a chegada da 2º Guerra mundial a produção do carro popular parou. Sendo que Hitler encomendou que o fusca fosse adaptado para ser utilizado na guerra. Então 55 mil “fuscas militares” foram criados para participar da guerra.

Mas as batalhas destruíram as 2/3 das instalações onde se fabricavam modelos de fusca. Sua produção foi retomada pelos britânicos em 1945, e voltou a produzir o fusca para uso civil, batizando os novos modelos como Volkswagen Sedan. Em 1950 a autonomia da produção foi devolvida aos alemães.

Hitler perdeu a guerra e cometeu suicídio, sendo que antes de se suicidar ele fugiu de seus inimigos num modelo de fusca para não chamar atenção. Já o Fusca, alcançou a incrível marca de 21, 5 milhões de modelos vendidos no mundo, uma marca que jamais foi atingida por qualquer outro carro no mundo.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.