Dicas para praticar esgrima

Esporte milenar, a esgrima pode ser praticada como competição ou apenas para condicionamento físico.

A esgrima é um esporte de contato, em que os competidores (esgrimistas) usam armas brancas para atacar e se defender. Da forma como a conhecemos, ela data do século XVI, apesar de haver ilustrações de egípcios e gregos antigos empunhando espadas e sabres, em combates corpo a corpo. Provavelmente, desde que aprendemos a fazer armas com sílex – a principal matéria prima dos machados e lanças dos nossos ancestrais da Idade da Pedra –, houve combates de esgrima. A palavra deriva do alemão antigo skimjam, que significa proteger-se.

dicas-para-praticar-esgrima

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Atualmente, a esgrima é pratica com três tipos de armas: florete, espada e sabre. As diferenças não se resumem apenas ao tipo de lâmina, mas também às zonas do corpo que podem ser tocadas pelo oponente e às técnicas de combate. No Brasil, o esporte chegou no período imperial e, no século XX, já era adotado nas academias militares, como parte do treinamento de recrutas. O esporte é praticado individualmente ou em equipes com três ou quatro participantes.

Os principais campeonatos são os Jogos Olímpicos (a esgrima está presente desde 1896, quando foram organizados os jogos modernos) e o campeonato mundial, realizado anualmente, com exceção dos anos em que as Olimpíadas são realizadas. A Federação Internacional de Esgrima (FIE) organiza as competições internacionais, que, no Brasil, ficam a cargo da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE).

As regras do esporte

As lutas de esgrima são disputadas em três assaltos, com duração de três minutos cada, ou até que um dos competidores atinja 15 pontos. Se a partida atingir os nove minutos em empate, é adicionado um minuto extra, no qual o primeiro toque determina a vitória (sistema de “morte súbita”, adotado nas Olimpíadas).

Com a espada e o florete, que têm comprimento de 1,10 m, os adversários só podem ser tocados com a ponta da lâmina. O florete, de lâmina flexível e ponta rombuda, conta pontos sempre que é atingido o tronco do oponente (entre a clavícula e o quadril).

Com a espada (de lâmina retangular rígida e ponta afiada), qualquer parte do corpo pode ser tocada. É a arma mais tradicional da esgrima. Já com o sabre (que mede até 1,05 m e tem lâmina flexível de dois gumes), são válidos todos os toques da cintura para cima (inclusive os braços e a cabeça).

Nas competições oficiais, os competidores usam um colete com sensores eletrônicos, que indicam os toques. A vitória cabe ao atleta que consegue atingir mais vezes o seu oponente. Os esgrimistas usam máscara protetora, colete e luvas, para prevenir ferimentos. As mulheres precisam obrigatoriamente usar protetores para os seios.

As lutas são praticadas em espaços delimitados (chamados pistas) de 1,5 m a 2 m de largura, por 14 m de comprimento, separados por uma linha central. No fundo de cada lado, há uma área de escape (1,5 m a 2 m), em que o esgrimista não pode ser atacado.

Benefícios da esgrima

O esporte usa todos os músculos do corpo. É preciso atenção, coordenação e agilidade. A prática de esgrima amplia o conhecimento corporal, o equilíbrio e também aumenta a massa muscular e a força física.

É um esporte que requer muita atenção, porque, a qualquer momento, a arma do oponente pode atingir áreas fundamentais e determinar uma derrota. Por isto, a esgrima ajuda a desenvolver a coordenação motora, agilidade de pensamento, concentração e tomada de decisões.

Curiosidades

Os combates de esgrima foram a principal forma adotada pelos duelos da Idade Moderna, em que a honra pessoal era lavada com sangue: qualquer ofensa (ou algo que pudesse ser interpretado desta forma) era motivo para um desafio. Os duelos europeus tinham várias regras, como o horário da luta e a escolha de padrinhos, que atestavam a validade das lutas.

Os duelos foram proibidos no século XIX, mas ainda existem resquícios deles, como nas brigas entre gangues ou torcidas organizadas. Em geral, os playboys da época costumavam desafiar camponeses e outros oponentes sem condições de vitória, pelos mais diversos motivos.

Em “Hamlet”, talvez a peça teatral mais famosa de todos os tempos, William Shakespeare, o autor, encerra a tragédia com uma luta de espadas. O personagem título é desafiado por Laertes para o combate. Começa vencendo, mas a espada do adversário estava envenenada. A peça termina com um banho de sangue: Hamlet, sua mãe, a rainha Gertrudes, seu padrasto, o rei Cláudio, Laertes e outros personagens menores acabam morrendo. Mais um bom motivo para seguir as regras de segurança da esgrima.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.