forbrukslån | forbrukslån ferie | http://www.forbrukslånhjelpen.no

A arte corporal chinesa

Desde as suas primeiras manifestações, a cultura chinesa valorizou a arte cultural.

A história da China tem início em 2500 a.C. Já nessa época, a população costumava dançar depois de uma carga de trabalho intensa e mesmo após batalhas como outros núcleos. Provavelmente, mesmo antes de desenvolver a escrita, os chineses descobriram os benefícios dos exercícios físicos e desenvolveram uma arte corporal para movimentar músculos e eliminar dores, que, ao mesmo tempo, promovem a saúde e aumentam a expectativa de vida.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O Lian Gong – ou arte corporal chinesa contemporânea – engloba 18 terapias e começou a ser desenvolvido nos anos 1970, pelo ortopedista Zhuang Yuan Ming. É um conjunto de técnicas para treinar o corpo e aprimorá-lo e fortalecê-lo de uma forma harmônica. A prática foi introduzida no Brasil por Maria Lúcia Lee, professora de filosofia e arte corporal chinesa.

De acordo com a medicina chinesa, os fatores para o estabelecimento da dor muscular podem ser externos – frio e calor, umidade e secura excessivas – ou internos – raiva, preocupação em excesso, medo, tristeza e mania –, além dos relacionados à má postura.

A movimentação correta propicia o alívio para articulações, tendões e ligamentos. O Lian Gong é uma técnica para prevenir ou eliminar dores, garantindo a qualidade de vida. É especialmente útil no tratamento de lesões por esforço repetitivo (LER), comuns em digitadores, e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), as principais causas de afastamento dos trabalhadores brasileiros.

A prática do Lian Gong promove a reeducação postural, trabalhando coordenação, trofismo muscular (desenvolvimento simultâneos de músculos análogos, como os dos braços e pernas e os laterais do abdômen), alongamento e flexibilidade, fundamentais para o condicionamento físico.

As 18 terapias

A primeira etapa, chamada de parte anterior, previne e corrige desequilíbrios e consequentes dores nas articulações, músculos e tendões. São três séries de exercícios corporais, que tratam dores no pescoço e ombros; dorso e região lombar; glúteos e pernas.

Na segunda etapa, a parte posterior, são tratadas inflamações nas articulações e tecidos, além de algumas disfunções orgânicas. Outras três séries dão conta de eliminar dores e desconfortos nas articulações dos membros superiores e inferiores; prevenir tenossinovites (inflamações nos tendões); e tratar desordens nos órgãos abdominais.

O tratamento é complementado com o “I Chi Gong” (cultivo das energias que fluem pelo corpo físico). Os exercícios visam ao fortalecimento do sistema cardiorrespiratório, evitando ou eliminando infecção nas vias respiratórias (das narinas aos bronquíolos).

Características da arte corporal chinesa

Os exercícios físicos preconizados pelo Lian Gong são localizados e atuam sobre uma região específica do corpo (inclusive para corrigir desconfortos e doenças), mas determinam movimentos do corpo todo, exigindo a movimentação de diversos grupos musculares.

Os movimentos devem ser amplos, forçando músculos e articulações, para permitir a correção postural – facilitada inclusive pela circulação das energias telúricas no nosso organismo. O treinamento adequado fortalece a musculatura e melhora o sistema cardiovascular.

É preciso adotar movimentos lentos e contínuos, para a identificação e eliminação de contraturas musculares e pontos de tensão. Isto permite que os movimentos do dia a dia se tornem mais harmoniosos e naturais, sem prejudicar órgãos e tecidos. Durante os exercícios, o praticante inspira pelo nariz e expira pela boca, o que estimula o diafragma e os músculos do tórax e abdômen, além de massagear os órgãos internos.

Os movimentos vagarosos permitem que pessoas doentes também possam se exercitar. A arte corporal chinesa é um auxiliar para diversos tratamentos médicos. O Lian Gong é adotado também no treinamento da dança e das artes marciais orientais.

Apesar de ser simples e indicada para todas as faixas etárias, a arte corporal chinesa é um condicionamento físico e, portanto, determina esforço. Antes de se dedicar a ela, é preciso submeter-se a uma avaliação médica e sempre realizar os exercícios com orientação de um profissional.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.