Armadilha contra o mosquito da dengue – Matemática da Mosquiteca

O surto de dengue no Brasil só está piorando e já passou da hora da população tomar atitudes ao invés de ficar esperando os governantes dar fim a este problema, só assim, juntos, vamos exterminar este devasto mosquito da dengue.Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

Recebi um email do parceiro Miguel Mascarenhas ensinando passo-a-passo como fazer armadilhas contra o mosquito da dengue e anexo uma dinâmica da matemática da Mosquiteca.

Mas o que seria a Mosquiteca?

É o nome que o inventor deu a armadilha contra o mosquito da dengue.

E do que se trata a matemática da Mosquiteca?

Consiste em juntar forças para exterminar este mosquito do cão. Construa 10 armadilhas, espalhe 5 pelo seu quintal e dê as outras 5 aos vizinhos, amigos, parentes e etc. Peça que cada um deles faça o mesmo. Imagine a quantidade de armadilhas que vamos ter.

Ou seja, se cada um fizer a sua parte em 3 rodadas apenas teremos 1.560 armadilhas, enganando as fêmeas do mosquito. Em até 35 dias a fêmea do mosquito estará morta e se não tiver colocado os ovos em locais onde os ovos se transformem em mosquitos, teremos (1.560 x 10 x 100 = 1.560.000) mosquitos a menos. O número é este mesmo: mais de 1,5 milhões de mosquitos, considerando que cada armadilha engane pelo menos 10 fêmeas e que estas fêmeas coloquem ovos apenas 4 vezes na sua vida adulta.

Quem tem blog pode ajudar ainda mais.

Se você tem um blog ou site vai ajudar ainda mais se fizer igualmente estou fazendo aqui. Escreva, divulgue a matemática da Mosquiteca, ensine como fazer a armadilha contra a dengue.

Vamos então para o passo-a-passo na confecção da armadilha contra o mosquito da dengue:

1. Pegue uma garrafa PET de 1,5 litros ou mais;

2. Corte a parte superior para fazer uma espécie de funil;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

3. Corte cerca de 10 cm da Pet, parte da base da garrafa;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

4. Lixe a parte interna do pedaço similar a um funil, (pode ser utilizada uma lixa para madeira granulação 60, 100 0u 120. O objetivo é deixar a superfície interna bem áspera em toda a sua extensão;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

5. Utilizando o “anel” parte da tampa da própria garrafa, faça um fechamento com um pedacinho de tela dobrado, (não serve o tule de véu de noiva, pois o buraco é grande o suficiente para que o mosquito passe);

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

6. Coloque cinco grãos de arroz, ou de alpiste amassados, ou ainda ração para gatos dento da parte inferior da garrafa Pet;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

7. Sele as duas partes com fita isolante;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

8. Está pronta a armadilha para a fêmea do mosquito transmissor da dengue;

Armadilha contra o mosquito da dengue   Matemática da Mosquiteca

9. Encha com água limpa até cerca de 3 cm da borda do funil. Complete a água à medida que a mesma for evaporando;

10. Coloque a armadilha no quintal ou onde ficam os mosquitos. É necessário ser um local sombreado, pois as fêmeas do mosquito não gostam de sol;

11. A fêmea do mosquito verifica onde está havendo evaporação da água para colocar os seus ovos;

12. Os ovos descerão pelos buracos da tela e ficarão na parte inferior do recipiente. A tela serve de elemento de ligação entre as duas partes e não permite que as larvas passem para a parte superior do recipiente. A presença da barreira de tela é muito importante, se ela estiver rasgada/destruída ao invés de uma armadilha para o mosquito você estará fornecendo um criatório para o mesmo;

13. Periodicamente esvazie a parte inferior e mate as larvas com cloro. Verifique se está tudo OK com a tela e encha novamente a armadilha com água. Verifique a sua armadilha todos os dias.

14. O mosquito adulto vive de 30 a 35 dias, e as fêmeas põem ovos de quatro a seis vezes, nesse período. Em cada vez, ela põe cerca de 100 ovos, sempre em locais com água limpa e parada. Se não encontra recipientes apropriados para depositar seus ovos, a fêmea pode voar distâncias de até três quilômetros até localizar um ponto que considere ideal. A temporada de chuva complica as coisas: um ovo de Aedes Aegypti pode sobreviver até 450 dias – um ano e dois meses – mesmo que o local em que ele foi depositado fique seco. Se esse local receber água novamente (quando há uma chuvarada, por exemplo), o ovo volta a ficar ativo, podendo se transformar em larva e depois em pupa, e atinge a fase adulta num prazo curtíssimo: de dois a três dias.

Porque é necessário lixar o “funil”?

A superfície fica corrugada e com isso a água sobe por capilaridade, aumentando a taxa de evaporação atraindo mais facilmente a fêmea do mosquito “Aedes Aegypti”.

Porque é necessário colocar os grãos de arroz ou alpiste amassados?

A fêmea só põe ovos onde ela identifica que a água possui alimento para as larvas. Até “os mosquitos” têm instinto materno.

Está esperando o que? Mãos à obra.

Obs. Peço ao inventor da armadilha e da matemática da Mosquiteca que se pronuncie para dar os devidos créditos.

Atualização: Conforme comentário o inventor é o professor Maulori Cabral, confira reportagem clicando aqui.


GRÁTIS: Receba atualizações por Email:

Cadastre seu email e receba atualizações do Blogadão no seu e-mail. É grátis!

Comente no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

8 comentários

  1. lucy escreveu:

    Maravilha!!! Farei com meus alunos e eles levarão para suas casas. Divulgarei a armadilha em toda a escola.
    Obrigada pela ajuda.

  2. betânia escreveu:

    adorei!
    já vou colocar em prática,ñ vai sobrar mais garrafas aqui em casa.
    vou fazer e dar para muita gente.

    valeu pela dica
    obg.

  3. Ana Clemente escreveu:

    gostaria de saber mais sobre armadila do mosquito da dengue.

  4. emanuela escreveu:

    esse e meu trabalho de ciências na escola tenhu q fazer uns 10 e agora q ja sei fazer vai ficar bem mais fasil de fazer, um maximo seria bom se todos tivesem um em suas casas ou ate mesmo nos q ja sabemos fazer ser gentis e fazer um para os visinhos a migos e pidir para eles q coloquem em suas casa

    by:manu
    ” todos contra a dengue”

  5. Ínes escreveu:

    gostei, já estou fazendo por onde ando!

  6. Rosana escreveu:

    Sou agente de controle de zoonoses,e parabenizo a iniciativa da divulgação da armadilha, e peço que incluam a colaboração de cada cidadão nas visitas dos agentes, pois eles inclusive poderão orientar a outros produtos alternativos que podem ser utilizados.

    • mary coely fernandes escreveu:

      Eu sou agente comunitario de saude da santa casa de misericordia de Sao Paulo, e vou espalhar essa armadilha, muito boa.

  7. Leonardo Vergani escreveu:

    Quem criou tudo foi o professor Maulori Cabral, da UFRJ.

    É o que diz no site da globo.
    http://rjtv.globo.com/Jornalismo/RJTV/0,,MUL347258-9101,00.html

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.