Cotidiano Dicas para comprar online

Dicas para comprar online

As compras online crescem no Brasil desde que a internet se popularizou, no fim dos anos 1990. Atualmente, calcula-se que 23 milhões de clientes acessem a rede anualmente para fazer compras, que variam de livros e DVDs a viagens e carros (neste caso, para fazer a reserva: a compra final é realizada na concessionária). Ao mesmo tempo, o número de golpes virtuais e as reclamações de falta de entrega, troca de produto, perda de prazos nos centros de defesa do consumidor em todo país também registram crescimentos exponenciais. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados na hora de comprar online. Algumas dicas ajudam a tornar o negócio mais seguro.

Em primeiro lugar, é preciso checar a segurança do seu computador. Programas antivírus desatualizados, recepção de e-mails de origem duvidosa e mesmo a abertura de certas páginas da internet podem ser a porta de entrada de programas espiões, que capturam senhas e dados de cartões bancários. Num PC assim, o melhor é nem consultar o extrato virtual da conta corrente.

Um destes programas, bastante eficiente, entra em contato com você solicitando o número do cartão e da data de nascimento. Nunca forneça seus dados. De preferência, não abra estes e-mails, nem aqueles que supostamente são enviados por bancos pedindo senha e outros dados. Bancos, grandes empresas idôneas, administradoras de cartões de créditos e órgãos do governo nunca enviam e-mails deste tipo.

Se o computador está em dia, o próximo passo é checar a confiabilidade do vendedor. Procure conhecer o nível de satisfação dos clientes, o número de reclamações existente no site do Procon e de outros órgãos de defesa. Grandes sites de vendas em geral garantem a entrega ou a devolução rápida do dinheiro. Mas cuidado: alguns grupos de compras são campeões de reclamações. Cheque com cuidado a reputação do site.

Pesquise preços. Há vários serviços de comparação, que inclusive buscam ofertas e produtos ou serviços equivalentes. Preste atenção ao custo do frete. Quase sempre, quando o valor é alto, ele aparece em letras miúdas, num canto da página. A comunicação entre cliente e vendedor precisa ser segura: para informações como endereço, telefone e dados bancários, o site deve começar com HTTPS (o S da sigla significa safe: seguro).

Usar o cartão na compra virtual é seguro? Seguidas estas regras, sim, tão seguro quanto numa loja física. Fraudes acontecem nos dois ambientes. Numa loja real, não perca seu cartão de vista.

Feita a compra, arquive os e-mails de confirmação. As empresas costumam informar o cliente sobre o pedido: faturamento, pedido ao estoque, emissão de nota fiscal e envio. Guarde-os até que tenha recebido o produto em ordem (intacto e funcional). Além disso, a embalagem deve estar lacrada, com a nota fiscal anexa. A partir da entrega, você tem até sete dias para desistir de uma compra virtual, sem nenhum custo.

ÚLTIMAS POSTAGENS

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui