Você sabia que o rádio foi inventado por um padre brasileiro?

Conheça o padre brasileiro que inventou o transmissor de ondas e o telefone sem fio

Padre Roberto Landell de Moura este é o nome do padre brasileiro responsável pela invenção do primeiro transmissor de ondas, responsável pela transmissão de voz sem fio. Ele é considerado o inventor do rádio e do telefone sem fio.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O lamentável é que só houve um reconhecimento científico de tais feitos após sua morte. É considerado o patrono dos radioamadores do Brasil.

Nascido em 21 de Janeiro de 1861, gaúcho de Porto Alegre. Ordenou-se padre em 1886 em Roma. Em toda a sua vida conseguiu conciliar ciência e religião, estudioso e inventor, nunca abandonou a batina e nem sua vontade de descobrir inventos para o bem da humanidade.

Seu principal invento era baseado num microfone eletromecânico que captava as ondas sonoras e as armazenava numa espécie de câmara de ressonância e as transmitia aos ouvidos das pessoas através de uma antena.

O telefone sem fio foi outro grande invento do brasileiro. Elaborou um sistema em que a luz captava as ondas sonoras. A luz variava de intensidade de acordo com as pressões das ondas de voz.

Este sistema primitivo funcionou como base para a invenção das fibras óticas, responsáveis pelas maravilhas que temos hoje, na área de transporte de informação a grandes distâncias.

Em sua época, foi tratado como louco pela comunidade científica, pelo governo e pelos jornais que declaravam que seus inventos não passavam de “amargas decepções”. Inclusive a igreja não acreditava em sua capacidade de inventor, transferindo-o para paróquias onde não havia energia elétrica.

A rejeição era tanta que certa vez teve seu laboratório e seus instrumentos destruídos, em sua casa paroquial em Campinas.

Teve que se mudar para os Estados Unidos para que houvesse apoio e incentivo para seus inventos. Em 1902 seus inventos foram noticiados num jornal americano, e aclamados pela comunidade científica americana.

Voltou ao Brasil, e mesmo assim, não era aceito pelos seus inventos. Tratavam-no com desprezo, como se fosse um padre alienado.

Contraiu uma tuberculose e veio a falecer em 30 de Junho de 1928 aos 67 anos num completo anonimato científico.

O reconhecimento de sua capacidade só veio após a morte, em 1987 quando um grupo de cientistas de Porto Alegre fez uma demonstração pública que seus inventos realmente funcionavam.

As anotações e os documentos que comprovam seus inventos estão armazenados no Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

4 Comentários

  • olá. gostaria de comentar que no primeiro paragráfo, fala que ele nasceu 30 de junho de 1928, e no final fala que ele morreu com 67 anos de idade em 30 de junho de 1928, dá um parecer que tem controvessa. gostaria de uma resposta.

  • Eu sempre ouvi dizer que o inventor do rádio foi Marconi, bem como, a invenção do telefone sem fio, é atibuída a Graham Bell , havendo uma contovérsia, onde atribuem a mesma ao italiano Antônio Meucci. Outra coisa; o padre brasileiro, nasceu e morreu no mesmo dia?

    • Olá Maria, em relação a data de nascimento e morte já foi corrigido. A fonte do artigo foi retirada no wikipedia e também do livro, Almeida, Hamilton. Padre Landell de Moura – Um Herói Sem Glória. O brasileiro que inventou o rádio, a televisão, o teletipo…. São Paulo: Ed. Record, 2006. Ok
      Obrigado por ter lido e questionado, sobre estas invenções existem muitas controvérsias.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.