Treinando cães rebeldes

Melhores amigos do homem, os cães podem se tornar rebeldes, se não receberem adestramento adequado.

Aprenda dicas simples para treinar cães rebeldes.

Cães e homens convivem há mais de cem mil anos. Eles foram treinados para caçar, mergulhar, montar guarda, trabalhar e fazer companhia. Mas às vezes não recebem instruções adequadas quando filhotes e tornam-se rebeldes; é preciso treiná-los para que obedeçam.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Cães são gregários, que na natureza obedecem a um macho alfa: o animal dominante que estabelece submissão aos demais. Em casa, os cães devem saber que os donos são os dominantes. Muitas pessoas tratam animais de estimação como se fossem crianças, mimam demais e depois não sabem o que fazer para remediar a situação.

Em primeiro lugar, é preciso conhecer as características da raça. Um husky siberiano, por exemplo, foi desenvolvido para puxar trenós, tarefa que executa muito bem. Entretanto, quando está “fora de trabalho”, brinca o tempo todo e, para ele, é engraçado atravessar uma rua movimentada para caçar uma borboleta do outro lado.

Cães rebeldes precisam aprender a obedecer a sinais de comando. É preciso dar a ordem e mostrar a ação relacionada. Por exemplo: “Deita!”, e coloca-se o cão deitado. Em pouco tempo ele aprende o truque. Para qualquer treinamento, o espaço deve ser neutro, para não distrair a atenção do animal: ele nunca vai aprender, por exemplo, num parque movimentado.

Dê preferência para o seu quintal ou a sala de estar, ambientes em que o animal está acostumado. Se quiser treinar seu cão em agility, por exemplo, é melhor confiar a tarefa a um profissional. Para as atividades rotineiras, como ensinar a não roer o sapato, fazer as necessidades fora de casa ou durante o passeio, bastam 15 minutos diários; mais que isto cansará o animal.

Na adolescência (por volta dos seis a dez meses), cães costumam confundir ordens e fazer coisas erradas. Seja compreensivo, eles estão em fase de aprendizado, ainda não sabem tudo o que devem saber.

Não seja agressivo ao lidar com seu cão: ele responderá da mesma maneira. Também não modifique a rotina de forma abrupta. Novas situações devem ser apresentadas gradualmente, para que ele as assimile naturalmente.

Consulte o veterinário sobre a alimentação e não dê petiscos fora de hora, mesmo quando ele ficar com cara de “pidão”. Durante as refeições da família, acostume-o a permanecer noutro ambiente.

Um cão muito mimado entende que a conduta do dono deve ser sempre a mesma: o cachorro em primeiro lugar. Este animal não vai se importar em morder o calcanhar do amigo que chega, se achar que está na hora dos carinhos e o dono não está dando importância. Cães são felizes por serem cães: não os transforme em bebês.

Não deixe seu cão sozinho por longos períodos. Isolamento e inatividade provocam estresse, que gera comportamentos inadequados, como destruir roupas e objetos. Caso você não tenha tempo para passeios diários e momentos de carinho, é melhor optar por outro animal, como um ferret ou um coelho.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.