Tratamentos odontológicos estéticos

Não basta apenas cuidar da pele, cabelos e unhas. Os tratamentos odontológicos estéticos também fazem parte da beleza integral.

Há muito tempo a cadeira do dentista deixou de ser sinônimo de obturações e extrações. Hoje, além de atuar na prevenção e correção de cáries, retirada de tártaro, tratamentos contra gengivites, etc., os consultórios odontológicos oferecem opções para tornar o sorriso mais bonito – e aumentar a autoestima e a satisfação são apenas alguns dos resultados obtidos.

Os tratamentos estéticos, além de exigir muita habilidade manual do profissional – além, claro de bom nível de conhecimentos sobre Odontologia – também demandam comprometimento do dentista com a satisfação das necessidades dos pacientes.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Muitas clínicas oferecem alguns resultados miraculosos “a granel”, como se todos fossem possíveis. Antes de escolher um consultório, é preciso pesquisar sobre o trabalho do dentista, sua formação acadêmica, especializações, etc. Os tratamentos odontológicos estéticos atingem resultados notáveis, mas, como em qualquer área, não fazem milagres.

Atualmente, a sociedade está cada vez mais exigente com a aparência. O mercado de trabalho, o namoro e até a convivência com amigos podem ser prejudicados por um sorriso irregular. Certamente, há exageros, mas a preocupação com a saúde integral é fundamental para uma vida prazerosa. Além dos aspectos funcionais – dentes alinhados favorecem a mastigação e, consequentemente, a digestão – é comum encontrar pessoas que escondem o sorriso, e isto pode ser muito prejudicial para os relacionamentos e mesmo para a ascensão profissional.

O que é Odontologia?

Os tratamentos odontológicos estéticos fazem parte da Odontologia, ciência da área da saúde que estuda o sistema estomatognático, que compreende a face, cavidade bucal e pescoço. Abrange ossos, dentes e tecidos.

A função da Odontologia é promover a saúde oral, entendida como ausência de doenças estomatológicas, bem como a prevenção de problemas bucais e a correção de eventuais disfunções que comprometam as funções, estabilidade e estética de todo o sistema. Sabe-se hoje que a saúde oral está intimamente vinculada à saúde humana, inclusive em relação aos aspectos emocionais.

Odontologia estética

A ciência engloba várias especialidades, tais como cirurgia, dentística, dentística, disfunções maxilares, endodontia, estomatologia, radiologia, implantodontia, ortodontia, periodontia, prótese dentária, patologia bucal, odontologia legal e estética.

Esta última é a área que mais especificamente se preocupa com o aspecto visual dos dentes. A intervenção está sempre associada aos aspectos funcionais relacionados à dentição. Os tratamentos odontológicos estéticos incluem desde a boa aparência de um dente depois do tratamento de uma cárie (com jaquetas de resina ou porcelana) até a restauração da arcada dentária, com procedimentos para corrigir a cor, a forma e a posição dos dentes.

As intervenções são relativamente simples, apesar de inacessíveis a boa parte dos brasileiros. Os tratamentos odontológicos estéticos são fundamentais para a qualidade de vida, nos aspectos físicos e emocionais. Relacionamos a seguir os principais procedimentos.

Prótese dentária

Esta área lida com a reposição de tecidos bucais e dentes perdidos, por desgaste excessivo ou fratura, visando restaurar a forma, função, aparência e saúde bucal. O principal objetivo é a reabilitação bucal em relação à estética, fonética e mastigação.

Os tratamentos de reposição, de acordo com as condições do paciente, podem ser realizados com a confecção de próteses fixas (tais como coroas em metal ou porcelana) ou removíveis (dentaduras e pontes). Atualmente, no Brasil, vem se tornando cada vez mais comum o implante de um ou mais dentes e próteses livres de metais.

Clareamento

O avanço da idade e a ingestão constante de alguns alimentos provoca o escurecimento gradual dos dentes. Isto pode ser corrigido por meio de luzes (LED, halógena ou laser). Alguns tratamentos também podem ser feitos em casa, mas os resultados dependem das condições: um comprometimento mais grave exige algumas visitas ao consultório do dentista.

Os tratamentos com luzes apresentam resultados mais rápidos, já que o dentista pode usar, com segurança, géis clareadores mais potentes do que os encontrados nas farmácias. Os resultados são quase imediatos, enquanto os tratamentos caseiros, em casos brandos, demoram de duas a três semanas para começarem a ser notados.

É importante observar que nem todos os dentes podem ser clareados, apesar de haver poucas contraindicações para o procedimento. Pacientes fumantes e aqueles com dentes com grande quantidade de resina clareadora não conseguirão atingir resultados eficazes e duradouros. A avaliação pelo dentista é fundamental.

Odontologia a laser

Não é um procedimento específico dos tratamentos estéticos. O laser é aplicado para alívio da dor (inclusive no pré e pós-operatório), na redução de edemas (inchaços) e também como anestésico ou pré-anestésico, reduzindo o desconforto do início do tratamento.

O laser também é utilizado para tratar a hipersensibilidade dental, caracterizada por uma dor aguda, repentina e de curta duração. Esta condição pode surgir em função da retração da gengiva depois de uma restauração ou de sessões de clareamento.

Ortodontia

Esta área está relacionada à prevenção e tratamento de problemas relacionados ao desenvolvimento e amadurecimento da face e das arcadas dentárias. A correção é feita com os famosos “aparelhos” fixos. Em adultos, alguns casos demandam cirurgias ortognáticas. Nestes casos, a estética é o segundo passo do tratamento.

A função destes aparelhos e dos eventuais procedimentos cirúrgicos é devolver a capacidade de mordida e mastigação dos pacientes. A funcionalidade da mastigação é fundamental para uma boa digestão: na boca, os alimentos começam a se transformar: eles são reduzidos a pequenas porções, permitindo a sua deglutição, e também insalivados, a primeira etapa da digestão química.

Articulação

A articulação temporomandibular (ATM) é importante inclusive para prevenir ou corrigir problemas na coluna vertebral. Uma disfunção da ATM (a articulação entre a mandíbula e o crânio) provoca distúrbios de postura, implicando dores de cabeça, na coluna cervical e na cintura escapular (formada pela escápula – ou omoplata – e a clávicula).

As articulações das têmporas e da mandíbula frequentemente apresentam “defeitos”, que provocam desgaste dos dentes, devido principalmente ao bruxismo (o pressionamento excessivo do maxilar e a mandíbula). O tratamento é simples, com a utilização de aparelhos de silicone, especialmente durante o sono.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.