Transtorno de Déficit de Atenção – Saiba o que é

Esquecimentos constantes que chegam a atrapalhar a vida podem ser mais que simples desatenção.

Você sabe o que é Transtorno de Déficit de Atenção? Conheça um pouco mais sobre essa síndrome.

Esquecer é natural, imagine só se não conseguíssemos nos esquecer de nada, se tivéssemos memória absoluta, por um lado até poderia ser bom, mas por outro tem coisas que realmente preferimos não lembrar, sem contar que precisaríamos de um cérebro muito maior para armazenar tanta informação.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O esquecimento nos ajuda a seguir em frente, é fundamental para a nossa sobrevivência apagar informações irrelevantes e guardar na memória o que realmente importa, o problema é que muitas vezes o esquecimento incomoda, quem nunca se viu em uma situação constrangedora por ter esquecido um documento antes de uma reunião importante ou por não saber onde deixou as chaves ou ainda por ter guardado algo tão bem guardado que não sabe mais onde deixou. Isso nos incomoda e às vezes somos vistos como pessoas avoadas, desatentas. Com o passar do tempo, muitas vezes, o esquecimento começa a ser atribuído à idade e aí nos questionamos se estamos ficando velhos. Mas até que ponto esquecer é normal? Como saber se o grau de esquecimento pode estar relacionado a uma condição mais séria?

Você já foi tachado como distraído? Esquecido? Desorganizado? Hiperativo? Impulsivo? Estes são adjetivos que podem ser atribuídos a muitas pessoas e em geral são aspectos comuns que não apresentam grandes problemas, mas a partir do momento que esse conjunto de características começa a tomar uma proporção mais séria, ocorrem com maior intensidade e frequência e prejudicam o cotidiano, podem estar relacionadas a uma síndrome chamada TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, as pessoas com déficit de atenção não conseguem permanecer concentradas por muito tempo, podem ser agitados ou não e, muitas vezes, não conseguem executar uma atividade até o fim, pois tem dificuldade em gerenciar o tempo.

É possível que o déficit de atenção ocorra sem a presença da hiperatividade, normalmente a pessoa apresenta uma lentidão maior e parece estar sempre distraída, em contrapartida, o portador da síndrome pode apresentar o Hiperfoco e se concentrar de tal forma em uma atividade que se desprenda de tudo que acontece a sua volta.

Nos portadores desta síndrome, o cérebro apresenta menor atividade em suas áreas frontais, mais especificamente no lobo frontal, bem perto da testa, principalmente quando a pessoa se esforça para se concentrar. O que ocorre é um desequilíbrio que está associado à atuação dos neurotransmissores, que é quem comando os neurônios.

É provável que a causa da TDAH esteja relacionada à hereditariedade, mas não se assuste a TDAH não é considerada uma doença e sim uma síndrome, como já dito, e pode ser tratada seja através de medicamentos ou de alternativas que envolvem processos de aprendizagem que estimulam o cérebro a desenvolver novas competências.

O Déficit de Atenção e Hiperatividade é considerado uma síndrome de base orgânica e por se tratar do funcionamento do nosso cérebro pode receber intervenções do ambiente em que vivemos e de tudo que acontece ao nosso redor, por isso o grau de intensidade dos sintomas também é influenciado pelos estímulos que tivemos ao longo da vida, pelo nosso histórico familiar e por nossos hábitos, sendo assim, ela pode ser amenizada, pois, sempre é possível aprender coisas novas e agir de forma diferente, o nosso cérebro pode ser mudado.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

01 Comentário

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.