Tablet Multilaser Diamond, compacto com acabamento de diamante

Tablet Multilaser Diamond: Tela de 7 polegadas e corpo preto brilhante chamam a atenção.

O primeiro atrativo do tablet Diamond da Multilaser é sua carcaça, toda feita em plástico preto brilhante, sua tampa traseira tem acabamento imitando, como era de se esperar, o diamante. Seu tamanho compacto contrasta com a tela de 7 polegadas. É inegável a inspiração no HTC Touch Diamond, lançado em 2008 com Windows Mobile 6.1.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Com dimensões reduzidas, de 12 x 19,2 x 1,07 cm e apenas 323 g, o Diamond proporciona conforto na utilização tanto na vertical quanto na horizontal. A navegação e a digitação ocorrem sem problemas, mas esbarram no posicionamento dos botões Menu, Home e Voltar, abaixo da tela, que podem gerar alguns problemas no início. Na mesma posição estão as conexões miniHDMI, microSD, miniUSB e P2. Na lateral direita estão os controles de volume e ligar/desligar , quebrando o padrão dos concorrentes, onde esses controles se posicionam na parte superior para facilitar a pegada.

O Diamond conta com apenas uma câmera, de 1,3 megapixels. Com principal foco em videoconferências, ela é posicionada ao lado dos botões, o que acaba sendo incômodo, já que a mão por muitas vezes fica sobre ela sem que o usuário perceba. Outro ponto fraco é o usuário ter que manter o tablet na posição retrato para que uma chamada funcione corretamente. Já na posição paisagem, o tablet precisa ser inclinado para posicionar o usuário no centro da tela, dificultando a digitação e a fluidez da conversa.

O sistema operacional presente no Diamond é o Gingerbread, Android 2.3, com pequenas customizações. Uma apresenta os botões da carcaça na tela e outra fica por conta dos aplicativos pré-instalados. O player de mídia deu lugar para o 1026P, que possui maior compatibilidade com diferentes formatos de arquivos e ainda possibilita alterações em legendas. O tablet inclui também Skype, Facebook, Twitter, além de um gerenciador de arquivos e Angry Birds.

A escolha do Gingerbread não é um problema, por se tratar de um sistema operacional para smartphones, ele executa com fluidez e roda aplicativos sem problemas. Mas acaba pecando em particularidades voltadas para os tablets, como as presentes no HoneyComb. O hardware conta com processador 1,5 GHz, 512 MB de RAM e armazenamento interno de 8 GB. Seu preço sugerido é de R$ 599.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.