Soluções para o problema dos lixões

Todos os anos são produzidas toneladas de lixo no mundo. Para diminuir os problemas vindos do lixão, é preciso investir em novas ideias.

No Brasil, de todo o lixo coletado nas cidades, apenas cerca de 10% de tudo é reciclado, queimado ou recebe fins ilegais. Os outros 90% podem acabar em três lugares:

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Lixão – Aqui o lixo é jogado a céu aberto sem nenhum tipo de tratamento dos resíduos ou preparo do terreno. No lixão bactérias e bichos se acumulam, e CO2 e metano vão para a atmosfera. Além disso, o chorume contamina os lençóis freáticos. Metade das cidades no Brasil utilizam lixões.

Aterro I – Esse tipo de aterro normalmente é um lixão “desativado”. Várias camadas de terra encobrem os resíduos para minimizar a incidência de pragas e emissão de gases. O problema do chorume não muda. Cerca de 22% das cidades brasileiras tem seu lixo tratado dessa forma.

Aterro II – Nos aterros mais controlados o solo é coberto com argila e lona. Por cima dos resíduos vão camadas de terra. Os mais modernos costumam utilizar o metano proveniente do lixo para gerar eletricidade. No Brasil 27% das cidades têm aterro controlado.

Como resolver

Algumas medidas foram desenvolvidas para diminuir os inconvenientes problemas ocasionados pelo destino inadequado do lixo, como contaminação das águas e emissão de gases poluentes.

Álcool

Curiosamente dar refrigerantes e bebidas alcoólicas antigos para as bactérias faz com que elas ajam mais rapidamente na decomposição dos materiais.

1. Por um ou dois meses, nos aterros, canos levam ar para as camadas recentes de lixo, para que decompositores que vivem de oxigênio possam ter eficácia. Esse processo é repetido até o aterro chegar a 60º C.

2. Canos nas camadas inferiores despejam cerveja e refrigerantes velhos. Os resíduos ficam mais fáceis de decompor e a quantidade de bactérias que vivem sem oxigênio aumenta.

3. Os gases são enviados para um gerador. Cerca de 3.300 moradias podem ser abastecidas pelo aterro.

Combustível

Nessa proposta o lixo vira combustível para veículos.

1. O lixo recolhido nas casas é levado para uma usina de biodigestão, onde os resíduos escolhidos passam por uma espécie de liquidificador e depois por uma peneira bem espaçada.

2. O material resultante vai para um recipiente com bactérias anaeróbicas, que não precisam de oxigênio e se alimentam dos resíduos. Depois de todo o processo, o resultado é adubo e matéria para biogás, com mais da metade composto de metano.

3. Após passar pelo tratamento, o biogás atinge cerca de 99% da sua composição de metano. Assim pode ir para os tanques de caminhões e carros.

Calor

O lixo tóxico é tratado a altas temperaturas para produzir energia elétrica.

1. Os materiais passam por um triturador e depois vão para uma câmara aquecida, onde cerva de 80% da composição vira gás.
2. O que sobra vai para um recipiente com plasma, fazendo a temperatura atingir 9.000º C, fazendo tudo virar gás.
3. O material inorgânico é misturado em vidro derretido, e ficam inativos quando secos.
4. Depois de filtrado, todo o gás gerado pode ser convertido em eletricidade.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.