O sol da meia-noite

Fenômeno natural, o sol da meia-noite é um espetáculo de luzes nas regiões próximas aos polos.

Você sabe o que é o sol da meia-noite?

Nos dias equinociais – 21 de março e 23 de setembro, com pequenas variações de ano a ano – dia e noite têm a mesma duração: 12 horas. Quando o Sol inicia sua ascensão aparente em direção aos trópicos de Câncer ou Capricórnio, determinando o verão e inverno nos dois hemisférios, progressivamente vai sendo aumentada a área em que não há ocaso: o Sol nunca se põe.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

No solstício de verão (21 de dezembro no hemisfério meridional, 21 de junho no setentrional), o Sol permanece 24 horas no céu dos polos e regiões próximas: é a sol da meia-noite. Ele só ocorre em latitudes superiores a 56 graus. No entanto, em latitudes acima superiores a 80 graus, o Sol permanece à vista praticamente durante todo o verão; quanto mais nos aproximamos dos polos, maior o tempo de luz solar diária.

No hemisfério sul, pouca gente tem o prazer de observar o Sol da meia-noite, já que a Antártica é desabitada: apenas alguns pesquisadores e militares, de vários países, permanecem por curtos períodos no continente gelado. Mais recentemente, argentinos e chilenos têm organizado passeios pelos glaciais do mar de Ross, entre a Patagônia e a América do Sul.

Por outro lado, no hemisfério norte, o Sol da meia-noite é atração turística no Canadá, Alasca (EUA), Escandinávia e Sibéria (Rússia).

Nestes locais, agências de turismo organizam cruzeiros com roteiros que exploram os contrastes entre a luz solar e montanhas, enseadas e a água do mar. Os icebergs, comuns nesta época são outra atração. Outros passeios são a avistagem de baleias, golfinhos e pássaros, como o papagaio-do-mar e o corvo-marinho.

Na Noruega, em Lofoten, são organizados campeonatos de golfe durante a madrugada. A cidade é litorânea: mar e praias se transformam em obstáculos naturais entre os buracos perseguidos pelos esportistas. No norte do país, a grande atração são as trilhas noturnas, com guias especializados, pelas montanhas da região.

Muita gente confunde o sol da meia-noite com as auroras boreais e astrais, que são fenômenos distintos. Estas auroras acontecem quando partículas emitidas pelo Sol em grande quantidade se chocam por moléculas da atmosfera terrestre, formando fachos de luz coloridos. Para os chineses, a aurora boreal é sinal de fertilidade e alegria; para os lapões, são faíscas provocadas por caudas de raposas chocando-se contra os picos nevados.

Uma curiosidade: a bandeira da Groenlândia ostenta o símbolo do Sol da meia-noite.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.