Sabão líquido ou em pó: Qual escolher?

Uma dúvida para todos os que vão morar sozinhos: escolher um sabão líquido ou em pó?

Existem vantagens nos dois tipos de produto. O sabão em pó é mais econômico e também mais eficiente na remoção de manchas. A Associação Proteste (de defesa do consumidor) testou 16 marcas dos dois tipos e descobriu que o preço médio é mais baixo do que o sabão líquido. A marca mais barata encontrada foi Assim Tripla Ação – Poder das Enzimas (R$ 0,28 por lavagem), que também foi o que se deu melhor na preservação das cores dos tecidos.

sabao-liquido-ou-em-po

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Na verdade, foi a única marca de sabão em pó do teste que obteve bons resultados neste quesito. Na retirada de manchas de gordura e de enzimas (sangue, chocolate ao leite, alguns molhos de salada, etc.), também foi o campeão. Quando se trata de retirar manchas mais complicadas e manter a brancura das roupas, outras marcas se mostraram superiores. O líquido Ariel Solução Total foi o único que obteve bons resultados na retirada de manchas pesadas.

Ainda de acordo com o teste, para vencer manchas de gordura, a marca Assim em pó se saiu melhor, mas os líquidos Ace, Ariel, Baby Soft e Omo também foram aprovados.
Os destaques quando o assunto são manchas de enzimas são Assim e Omo, com boa avaliação para os líquidos Ariel e Omo e os em pó Ace, Ariel e Tixan. Para tranquilidade dos consumidores, todas as marcas receberam nota aceitável, boa ou ótima.

Faça suas escolhas

Assim, o sabão líquido é ideal para preservar as cores (especialmente as quentes, como amarelo e vermelho, e as escuras). O produto em pó deve ser usado para retirar manchas, inclusive por possui fórmula química mais estável e também um número maior de princípios ativos.

Alguns ingredientes dos produtos líquidos reagem com a água e perdem potência, sendo mais indicados para a lavagem de roupas pouco sujas, enquanto seus concorrentes em pó servem para limpezas pesadas. Mas existe o lado B: os mesmos princípios mais fortes do sabão em pó agridem as fibras dos tecidos; portanto, o sabão líquido ajuda a preservar as roupas.

Para a lavagem manual, os dois tipos apresentam resultados semelhantes, mas, para roupas delicadas, como artigos de seda, lã ou linha, é preciso optar por produtos neutros. Em qualquer caso, devem-se seguir as instruções do fabricante, como lavar em água quente ou morna, não torcer, não pendurar no varal, secar a sombra, etc.

No entanto, muitas pessoas usam o sabão líquido de modo errado. Ele é mais concentrado e, portanto, exige menor quantidade por lavagem, mas o consumidor exagera na hora de aplicar o produto, o que pode determinar o maior consumo e mesmo a necessidade de um segundo enxágue, onerando a conta de energia. O sabão líquido também se dilui com mais facilidade, impedindo que as roupas saiam da máquina de lavar com resíduos.

Muitas marcas de sabão líquido indicam a quantidade ideal para a lavagem em um cesto de 10 kg, os modelos mais modernos das lavadoras. Quem tem uma máquina com capacidade para apenas 5 kg deve reduzir a quantidade pela metade. Outro erro comum é ligar a lavadora com apenas metade da capacidade de lavagem e usar a mesma quantidade de produto, o que significa desperdício de dinheiro e de água.

Todos os sabões são alcalinos e, por isto, podem manchar as roupas. Por isto, é importante separar as roupas na hora da lavagem. Nenhum produto deve ser colocado diretamente sobre as roupas: é preciso diluí-los e fazer espuma. Lavadoras modernas possuem compartimentos para o sabão, que primeiramente recebe água para depois ser despejado no cesto de lavagem.

Diluir o sabão em pó também reduz a permanência de resíduos. E, por falar em espuma, brasileiros gostam muito dela: se não for abundante, não limpa. Mas isto é um mito. Um teste simples demonstra isto. Basta colocar uma bolinha de manteiga ou margarina (gordura quase pura) em um copo com água; ela vai se depositar no fundo, mas só é preciso uma gota de detergente para fazê-la vir à tona: uma gota já começa a dissolver a gordura.

Nenhum tipo de sabão dispensa o uso de amaciante (que também tem um compartimento especial nas lavadoras). Vários produtos anunciam ser “dois em um”, mas a quantidade do amaciante não é suficiente para garantir uma roupa limpa e macia e, além disto, ele começa a ser diluído logo no início do processo da lavagem.

No entanto, é preciso optar por uma marca de amaciante com perfume suave, para que ele dure apenas até que a roupa seja retirada da gaveta e não interfira nas preferências pessoais dos donos das roupas: perfume, colônia, sabonete, xampu, desodorante, etc.

É preciso lembrar que nenhum produto faz milagres: manchas ressecadas e deixadas por muitos dias em geral determinam a perda da peça. No caso de acidentes com vinho, café, gordura, etc., o ideal é fazer a pré-lavagem o quanto antes: dissolver o produto em uma bacia, esfregar a mancha (com delicadeza) e deixá-la descansar antes de ir para a lavadora ou o tanque. Existem tira-manchas específicos no mercado, um pouco mais caros, mas mesmo estes não conseguem retirar manchas depois de secas, especialmente as que cobrem grandes superfícies.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.