Respostas cretinas para perguntas imbecis

Respostas cretinas para perguntas imbecis era uma seção da revista americana Mad, publicada também no Brasil.

Apesar de a educação e o código penal não permitirem, algumas perguntas imbecis fazem subir o sangue e dão vontade de saltar no pescoço do indagador. Mas talvez o melhor seja dar respostas cretinas, à altura da pergunta infeliz.

A revista Mad imortalizou centenas destas respostas. Agora chegou a hora de darmos nossa modesta participação ao acervo. Vamos a elas.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Saguão do prédio, parado à frente do elevador. Chega o vizinho e tenta puxar conversa: “Vai subir?”. Opção A: “Não, só vou colocar uma bomba para explodir o primeiro incauto que tomar o elevador”; opção B: “Não, vou descer; este elevador é um portal para o centro da Terra”; opção C: “Não, vou só segurar a porta para sacanear os vizinhos”.

Passeando com o cão. Chega alguém e pergunta: “Ele morde?”. “Hoje, não, ele já devorou o último que perguntou isto”; “Não, mas gosta de lamber as partes íntimas”; “Sim, você não percebeu que ficou maneta?”.

A namorada gostosona, mas curta nas ideias, recebe flores e pergunta: “São flores?”. “Não, alface”; “Não, urtigas”; “Não está vendo que são mudas de plantas, minha participação para reflorestar o planeta?”.

Na fila do mercado, carrinho cheio de produtos, chega a tiazinha e diz: “Você está na fila?”. “Sim, aqui passa o Penha-Lapa, não é?”; “Não, estava passando por aqui e o centro magnético da Terra me atraiu, fiquei grudado”; “Não, só atrapalhando quem quer passar pelo caixa”.

Andando pela rua, tropeça e cai. Chega um passante, aflito: “Caiu?”. “Não, eu me joguei, foi uma tentativa de suicídio”; “Não, estou observando a calçada”; “Não, sou tarado e faço sexo com a sarjeta sempre que posso”.

Final do dia, o homem chega ensopado e a primeira pergunta da mulher é: “Está chovendo lá fora?”. “Não, um gigante cuspiu em mim”; “Não, atravessei o Tietê a nado para cortar caminho”; “Não sei o que acontece, estou babando muito hoje”.

No píer, vara de pescar a postos, procurando um lugar para jogar a isca. Chega o curioso e quer saber: “Vai pescar?”. “Não, é para palitar os dentes dos peixes”; “Não, os coqueiros não ficam para este lado?”; “Não, pratico salto com vara”.

Uma para os tempos de conexão full time. Você está conversando numa rede social, para por uns minutos para ver uma notícia em outro site e, quando volta, se depara com o irritante “vc taí?”. “Naum, morri ontem. Esta é uma comunicação do além”; “Naum, qm tá falando com vc é um hacker pedófilo q invadiu o face do seu amigo, mas vc é velho demais pra mim”. E uma bem malcriada: “tô, mas naum quero falar com vc, vc é mt mala”.

Esta é uma homenagem a Alfred E. Neuman, personagem símbolo da Mad.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.