Repelentes naturais de insetos

Muitas marcas de inseticidas são seguras, mas é possível afastar os insetos também com repelentes naturais.

Moscas, mosquitos e baratas são nossos “colegas de quarto” há muitos milênios. Eles são atraídos por restos de comida, algumas plantas e, no caso dos mosquitos (também conhecidos como pernilongos e muriçocas), pela necessidade de sangue, para que as fêmeas possam colocar os seus ovos. Existem, no entanto, formas menos agressivas ao ambiente para expulsar estas companhias nada desejáveis: são os repelentes naturais.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

A maior parte dos inseticidas é feita com um composto químico chamado DEET, que protege contra a invasão de formigas, mosquitos e carrapatos, por exemplo. A substância foi criada há 60 anos, inicialmente para uso em áreas rurais. Foi utilizada pelo exército americano durante a Segunda Guerra Mundial e chegou ao mercado em 1957.

O DEET ainda é usado comercialmente, mas a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não recomenda produtos com concentração de mais de 30%, pois isto pode provocar alergias, irritações na pele e mesmo afecções mais graves à saúde humana. Isto parece ser motivo suficiente para procurar alternativas naturais para repelir insetos.

Alguns produtos industrializados são malcheirosos e podem causar problemas de pele. Além disto, ao penetrarem no solo, os inseticidas podem prejudicar os lençóis freáticos e mesmo a água de poços que abastecem residências, que pode ser utilizada para irrigação na agricultura, contaminando frutas, verduras e legumes.

Mais que decoração

Em algumas situações, apenas a presença de algumas plantas – no jardim ou em vasos – é suficiente para repelir os insetos, especialmente moscas, mosquitos e formigas. A lavanda é muito bonita e pode ser cultivada em ambientes internos. Os insetos não suportam o seu perfume.

Quem tem problemas com mosquitos pode comprar um pezinho de citronela. Quando combinada com cascata-gerânio e nepenta, os efeitos ficam ainda mais potentes. O mesmo ocorre com o uso do manjericão e da hortelã.

Tratamentos com ervas

Os benefícios proporcionados por diversas ervas já estão comprovados cientificamente e elas participam da composição de medicamentos, cosméticos e artigos de higiene e limpeza. Em outros casos, os estudos ainda estão em curso, mas a sabedoria popular, mesmo empiricamente, garante os resultados.

Em relação aos repelentes naturais, uma ou mais plantas são úteis para afastar apenas algumas espécies de insetos. Desta forma, verifique a praga que você quer manter à distância e escolha os vegetais específicos para que eles deixem a casa:

• alecrim: afasta baratas, carrapatos, mosquitos e pulgas. Quem tem um gato em casa, no entanto, não pode usar esta alternativa, já que os felinos odeiam alecrim (neste caso, é possível utilizar a nepenta, mais conhecida como erva-de-gato). O óleo essencial de alecrim também combate enxaquecas e dores musculares;

• cedro: afasta traças (inclusive em pó e em óleos essenciais). É útil também para reduzir a oleosidade da pele do rosto;

• cravo-da-índia: afasta moscas, baratas, formigas e traças. Espetando-se uma maçã com muitos cravos, é possível obter um desodorizador para ambientes;

• eucalipto: afasta mosquitos, moscas e formigas. Um chá com duas colheres (de sopa) de folhas frescas fervidas em um litro de água por cinco minutos é excelente para combater a rinite e a sinusite;

• extrato de baunilha: afasta moscas e mosquitos. Pode ser diluído em água e pulverizado nos ambientes infestados. Tome cuidado para não comprar a essência de baunilha, que é um produto artificial;

• hortelã: afasta carrapatos, mosquitos, moscas, formigas, pulgas e até ratos. As folhas podem ser espalhadas pelos ambientes ou, em casos mais graves, mantidas por uma semana em um litro de água, para pulverização até que o problema esteja superado;

Todas estas ervas podem ser utilizadas in natura ou na forma de óleos essenciais. Para a preparação dos repelentes naturais de insetos, elas podem ser diluídas em álcool ou em solução de hamamelis. Os vegetais podem ser encontrados em feiras livres e em casas de ervas.

Infestações graves

Em muitos casos, porém, a quantidade de insetos é grande demais para ser combatida apenas com a presença de algumas plantas em nossa casa. Nestas situações, são necessárias “armas” mais potentes para afastar os “penetras” de nossos ambientes.

Um repelente natural bastante forte contra diversas espécies de insetos pode ser obtido com a mistura de um litro de vinagre de maçã, sábio seco, alecrim, lavanda, tomilho e hortelã (duas colheres de sopa de cada tipo de folha).

Será necessário ter à mão um frasco de vidro com tampa. Coloque todos os ingredientes no recipiente, agite bem a cada dia durante três semanas. Depois deste período, coe as ervas e guarde a mistura na geladeira. Coloque em um borrifador e espalhe nos locais infestados até que as pragas desapareçam.

Mais uma opção: junte uma xícara (de chá) de água, um quarto de xícara (de chá) de hamamelis, cinco gotas de óleo essencial de limão, dez gotas de óleo essencial de manjericão e 20 gotas de óleo essencial de citronela. Coloque em uma garrafa e use de acordo com as necessidades. É importante que a garrafa não tenha Bisfenol A (BPA) em sua composição, já que este componente industrial das garrafas plásticas neutraliza a ação dos óleos.

A hortelã-pimenta também é útil para afastar insetos. Misture 20 gotas deste óleo essencial e outras 20 do óleo essencial de citronela a uma xícara (de chá) de água e um quarto de xícara (de chá). Coloque todos os ingredientes em uma garrafa plástica, agite e aplique nos cantos dos ambientes. As baratas, especialmente, odeiam este vegetal.

A fuga das formigas

Esta receita é para quem tem problemas com formigas: você vai precisar de sal, limão, vinagre e água (em medidas iguais), cascas de laranja, vaselina, pimenta rosa ou caiena, giz, fita adesiva, canela em pó, óleo essencial de hortelã, açúcar branco, borra de café, bicarbonato de sódio, vinagre e água fervente.

A mistura pode ser aplicada diretamente sobre os insetos ou borrifada sobre os móveis, tapetes, etc. O baixo pH da concentração extermina as formigas, mas não prejudica madeiras e tecidos. Vinagre e bicarbonato de sódio, aliás, são bons auxiliares para a limpeza doméstica.

Ao encontrar a entrada do formigueiro, despeje a água quente misturada com sabão (de preferência, um produto biodegradável). Isto exterminará a maior parte dos insetos. Esta receita só pode ser aplicada em jardins e locais abertos, já que, em floreiras e vasos, o tempo para eliminação do sabão será muito longo, podendo prejudicar as plantas.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.