Receptor Super Satbox S-8650

Você que é fã de futebol e gosta de estar por dentro dos campeonatos estaduais, curte assistir os famosos seriados da Warner Chanel e Sony, ou até mesmo ver o famoso programa “The Oprah Winfrey Show” no GNT e ficar por dentro de tudo o que acontece no Brasil e no mundo, com o receptor de satélite Super Satbox é possível.

O receptor digital Super Satbox S-8650 funciona como um conversor digital que decodifica o sinal de TV por assinatura. Isto significa que você tem acesso a uma infinidade de canais, inclusive os paw- per- view. Além disto, o aparelho possui memória para 6000 canais e 150 satélites programáveis, com 7 grupos de canais favoritos.

[ Compare preços e compre seu receptor aqui ]

Pelo fato de a TV via satélite ser transmitida por meio digital (atualmente MPEG2), cujo Satbox é totalmente compatível, não há recepção com chuvisco. Ou seja, a qualidade das imagens é excelente. Porém, ventos e chuvas fortes, e especialmente raios, podem fazer o sinal se perder temporariamente.

O Super Satbox S-8650 suporta DiSEqC 1.2 e USALS, possui função Picture-In-Graphics, Multi-Picture, Zoom In/ Out, Guia de Programas Eletrônica (EPG), Editor de Canais e Carregador de Firmware para edição / carregar, e várias outras funções que tornam a procura por este aparelho constante.

O aparelho é capaz de inclusive gravar alguma programação que você não tenha tempo de assistir e oferece uma série de entretenimentos aos seus usuários. Geralmente é vendido no mercado por uma faixa de preço que varia entre R$ 300,00. Periodicamente o receptor deve ser atualizado através de um download. Esta atualização é simplesmente uma instalação de um software chamado Firmware e pode ser feita por cabo ou pela USB.

Vale ressaltar, que apesar da compra do receptor ser legalizada, utilizar desse tipo de aparelho para captar TV por assinatura grátis é ilegal e seu uso no Brasil configura crime (artigo 183 da Lei 9472/97). Portanto, tenha cautela e tome absoluto cuidado, pois as conseqüências podem ser muito sérias e problemáticas.

Comente no Facebook

11 Comentários

Comente