forbrukslån på dagen | komplett bank omtaler | lån på dagen

Quando um gato entra para a família

Um gato é a opção ideal para a família que quer um pet, mas tem pouco tempo para dedicar-se a ele.

Na natureza – e também nos telhados e becos – as fêmeas de gato são gregárias, vivendo em bandos com os filhotes, enquanto os machos são vagabundos: deslocam-se entre os bandos para acasalar. Em casa, os gatos tendem a reproduzir este comportamento. Gatos podem fugir, enquanto as gatas prendem-se à casa, como se a família fosse seu bando e a casa, seu território.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

De qualquer forma, se o objetivo não for a criação de um gatil, o ideal é castrar ou esterilizar os animais. Castrados, os gatos ficam mais meigos e, contrariando o mito, não ficam parados nem tendem a engordar. Ficam mais tranquilos, é verdade, mas continuam a brincar como sempre. Na esterilização, as funções sexuais são mantidas, mas não há risco de gravidez.

A idade ideal é aos seis meses, mas a cirurgia, que é simples e barata, pode ser feita em qualquer idade. É indicada mesmo para gatos que não mantêm contato com outros bichanos, porque o desejo sexual insatisfeito gera estresse. A castração previne várias doenças, como câncer nas tetas e infecções no trato genital.

Para adotar um gato, é preciso tomar algumas providências. Quintais devem ser cobertos com telas, para evitar as escapadas para telhados e ruas e, no caso de apartamentos, há duas opções: instalar telas de proteção ou manter as vidraças permanentemente fechadas.

É preciso providenciar uma caixa com areia (vendida em pet shops) e o animal vai procurá-la naturalmente, para fazer suas necessidades. No entanto, se a caixa estiver suja, ele vai procurar outros locais para ocultar o xixi e cocô.

Uma rasqueadeira é fundamental para cuidar da pelagem. É uma espécie de pente de metal, que retira os (muitos) pelos mortos, que, de outra maneira, irão parar nos estofados e cortinas.

Gatos gostam de companhia, mas cabe a eles decidir a hora do colo e do carinho. Dificilmente respondem a uma ordem ou chamado, mas há casos de gatos que aprendem vários truques, especialmente quando criados junto com cachorros. Eles não se importam com a solidão, mas preferem ficar com os membros da família.

Quanto à alimentação, há rações balanceadas disponíveis no mercado, indicadas para cada faixa etária e também para quando surgem problemas de saúde. O aparelho urinário dos gatos é especialmente frágil. Quanto ao mais, basta manter a caderneta de vacinação em dia.

As garras dos gatos crescem constantemente, por isto eles precisam desgastá-las. Para isto, arranham qualquer superfície. O problema pode ser amenizado com arranhadores.

Outro mito sobre os gatos é que eles não gostam de banho. O asseio é fundamental e deve ser feito mensalmente. Se eles arranharem ou tentarem fugir, basta dar o banho num balde alto: eles não conseguirão saltar.

Existem 250 raças de gatos. No Brasil, as mais comuns são siameses, persas e angorás. No entanto, existem gatos sem raça definida de todo tipo, aguardando adoção em ONGs e centros de zoonoses. Dê preferência a eles.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.