Quais são os códigos secretos da maçonaria

Acusada de praticar rituais secretos, pactos com o demônio e até mesmo assassinatos, a Maçonaria já rendeu muitos assuntos em torno do mundo.

Apesar de todo o mistério que envolve esse grupo, os maçons já deixaram de ser tão sinistros e não são extremamente secretos. Em alguns países é quase tudo feito às claras: qualquer um pode saber a localização as lojas maçônicas e sobre seus membros. Alguns ideais e filosofias, inclusive, têm espaço na net.

Lugares que antes eram vistos como assustadores e proibidos, hoje até recebem visitas. É claro que a coisa não pode virar Carnaval. Para manter a ordem e as tradições, as reuniões e os rituais são internos, de interesse unicamente dos membros, e nada pode ser dito sobre os assuntos tratados entre os irmão maçons. Para isso, todos juram sigilo nas reuniões.

Veja também: O que é Maçonaria?

Globalização

Os grupos maçons não se limitam a um país apenas. Eles estão espalhados por todo o mundo e atualmente somam aproximadamente 6 milhões de participante. Apesar de ser uma organização com costumes gerais parecidos, cada loja é independente e os rituais variam bastante dependendo da região.

A semelhança entre todas elas são os ideais de igualdade, fraternidade e liberdade, o culto a Deus, que chamam de Grande Arquiteto do Universo e a hierarquia. Nesse caso o termo quer dizer que uma vez dentro da maçonaria, o jovem aprendiz, através de seu estudo, vai alcançando postos cada vez mais altos.

É perceptível que hoje o mundo está mais “liberal”, mas isso não quer dizer que temos conhecimentos sobre tudo das lojas maçônicas. Nos rituais, por exemplo, estão presentes vários objetos e simbologias que pouca gente sabe o significado.

Até a origem da Maçonaria é um mistério. Nem mesmos os integrantes sabem ao certo como tudo começou.

Segredo

Toda essa insistência em saber mais deve ter gerado nos maçons a necessidade de ter códigos de seu exclusivo conhecimento, para se conhecerem em público.
Detalhes no modo de abraçar, com um braço por cima do outro, em forma de X e três tapinhas nas costas, ou toque do dedo indicador no pulso alheio, no aperto de mão são prováveis códigos.

Abreviações de palavras em escritos, como “Ir” (irmão) e “Loj” (loja) também fazem parte dos rituais, embora muitos deles já sejam domínio público.

Como entrar

Ninguém entra na maçonaria sem um convite, ou seja, é preciso ser indicado por alguém que já faz parte do grupo. Também é preciso ter a partir de 18 anos, nada de crimes ou infrações e é preciso acreditar em algum deus. Pode ser qualquer um.

Comente no Facebook

5 Comentários

Comente