Pubalgia: Sintoma, Causas e Tratamento

Pubalgia é uma lesão que acontece na região púbica, gerando dor inguinal crônica, dor púbica e inflamações.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

É geralmente encontrada em atletas de diversas modalidades, onde estes se queixam de dores na região inguinal que inicia de forma aguda ou insidiosa, tornando-se muitas vezes crônicas.

Os principais sintomas da pubalgia são:

– Dores na região púbica
– Intensificação da dor ao praticar corrida
– Ardor na região da virilha
– Crepitação na sínfise púbica
– Redução da amplitude de movimento do quadril
– Espasmos de adutor
– Marca Anserina (andar de pato)

Os sintomas são autolimitados na maioria dos pacientes e desaparecem gradualmente em semanas ou meses. No caso de atletas, por exemplo, que estão submetidos aos esforços físicos intensos, essa dor tende a ser mais intensa, impedindo-os de praticar atividades esportivas.

As causas da pubalgia podem estar relacionadas com seqüelas cirúrgicas urológicas, infecções e atividades físicas intensas e se manifesta em grande parte nos homens.

O tratamento é variado e o repouso é recomendado em todos os casos. O uso de antiinflamatórios também auxilia no tratamento da lesão e em casos de infecção, recomenda-se o uso de antibióticos. Em casos mais extremos são utilizadas técnicas cirúrgicas.

Na identificação de qualquer sintoma da Pubalgia é de extrema importância procurar um médico para fazer o diagnóstico correto e evitar maiores transtornos no futuro.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

2 Comentários

  • Bom dia,
    Pratico fisiculturismo há 20 anos e hoje as 42 anos estou com um problema após realizar uma série intensa de abdominais e adutores de coxa. Há dois anos uma dor na virilha levou meu gastroenterologista a investigar. No ultrassom não foi localizada nenhum tipo de hérnia inguinal, todavia as fazer uma cirurgia exploratória foi localizando dois pontos que poderiam virar hérnia e meu médico decidiu colocar tela. Dois meses depois voltei a treinar sem dor. Após um ano voltei a ter a dor difusa no adutor e ao retornar ao médico ele pediu para ir a um ortopedista. Após RM foi diagnosticado que a dor não era de origem inguinal, mas sim no tendão do adutor, e que o principio de hérnia foi apenas um achado. Estou há dois meses sem treinar a parte inferior do corpo, entretanto ao fazer alongamento e abdominais meu adutor fica doendo durante a noite. Como devo proceder tendo abaixo o diagnóstico da RM?
    • Imagem compatível com enostose na medular óssea da porção anterior lateral da cabeça femoral esquerda;
    • Osteófito marginal no teto acetabular esquerdo
    • Demais estruturas de morfologia conservados
    • Espaço articular do quadril sem reduções
    • Ná há sinais de derrame articular
    • Lábio acetabular de morfologia e sinais conservados
    • Planos musculares em alterações
    • Ausência de massas
    • Não há evidencias de hérnias inguinais
    • Discreto edema em partes moles junto a origem púbica do tendão adutor longo esquerdo, sem descontinuidades desinserções tendíneas expressivas
    • Hipersinal em partes moles adjacentes ao trocânter maior dos fêmores, achado este inespecífico que pode ser encontrado em indivíduos assintomáticos ou representar bursite.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.