Problemas na próstata afetam fertilidade

Homens acima dos 40 anos precisam fazer o exame de toque, para verificar as condições da próstata.

Problemas na próstata, especialmente infecções, podem afetar a fertilidade masculina. A próstata, que fica abaixo da bexiga, faz parte do aparelho genital e sua função é produzir parte do líquido seminal, que conduz os espermatozoides (o restante é produzido pelas vesículas seminais).

Quando a produção é irregular ou insuficiente, pode comprometer a qualidade das células sexuais. Uma infecção afeta a composição química do sêmen, que deixa de ser o condutor dos espermatozoides para se tornar um agente letal.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

A prostatite pode ser curada, se o diagnóstico for feito a tempo e o paciente não negligenciar do tratamento. Ela pode ser causada por bactérias, inflamações ou doenças sexualmente transmissíveis. Na fase aguda, a doença provoca dor e irritação no trato urinário inferior. Quando há uma bactéria presente, geralmente a Esterichia coli, os pacientes se queixam de febre, calafrios, necessidade frequente de urinar e dores musculares.

Na fase crônica, a dificuldade para urinar permanece, mas os demais sintomas desaparecem. De qualquer forma, o homem pode perceber a redução do volume do esperma ou presença de sangue no líquido.

Existem casos de prostatite assintomática, mas se um exame de sangue detectar leucocitose – o aumento dos glóbulos brancos no sangue – o médico certamente vai investigar as causas. O importante é que o tratamento comece o mais rápido possível, para impedir que as vias da próstata sejam entupidas e impeçam o encontro do líquido seminal com os espermatozoides: é a chamada azospermia.

A prostatite é mais comum entre homens acima dos 40 anos, mas pode afetar qualquer homem com vida sexual ativa. Atingida a fase crônica, o paciente terá sérias dificuldades de engravidar sua parceira, o que provavelmente só ocorrerá com técnicas de reprodução assistida, em que os espermatozoides são extraídos diretamente dos testículos, através de uma punção. Depois que os gametas são analisados, o material é introduzido no útero, ou então parte-se para a fertilização in vitro: colhe-se o óvulo, que é fertilizado no laboratório. É o “bebê de proveta”.

O câncer de próstata não tem relação direta com a infertilidade, mas os tratamentos – quimioterapia e radioterapia – podem comprometer as células sexuais.

Problemas na próstata podem ser detectados com um exame simples: o toque retal. O médico avalia anormalidades, como hiperplasia (o aumento do órgão) e tumores. O exame deve ser feito anualmente.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.