Por que a Holanda tem tantos moinhos?

Os moinhos de vento da Holanda já trituraram grãos, ampliaram terrenos e hoje geram energia eólica.

A Holanda é um pequeno país europeu debruçado sobre o mar do Norte (um braço do oceano Atlântico). Sua topografia é muito plana – o ponto culminante é o monte Vaalser, uma colina com pouco mais de 300 metros de altitude – e as invasões do mar eram constantes no país, bem como na vizinha Bélgica e, em algum momento da Idade Média, os holandeses perceberam que os moinhos de vento, utilizados para triturar grãos de trigo, cevada e centeio, também conseguiam provocar o refluxo das ondas.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Foi o suficiente para dar início à construção dos pôlderes. É por isso que a Holanda tem tantos moinhos.

Os pôlderes são áreas conquistadas ao mar, trechos antes alagados que se transformaram em terras agricultáveis. Depois que a água é drenada, diques são construídos para formar uma barreira contra o mar. Metade do território holandês é formada por pôlderes, mas atualmente os moinhos não são mais responsáveis por manter a água a distância; modernas bombas hidráulicas , enquanto os moinhos cumprem outra tarefa: a produção de energia eólica, usada no país desde o início do século XIX. O país é o pioneiro no uso de miniturbinas para produção de energia a partir do vento, que podem reduzir a conta de luz em até 70%. Combinadas com placas de captação de energia solar, podem zerar a conta nos meses de calor mais intenso. Só por curiosidade, eólica deriva de Éolo, o deus grego dos ventos.

A Holanda continua a criar pôlderes. Flevoland, por exemplo, uma província na região central do país, foi formada recentemente, em 1986. O nome oficial do país é Reino dos Países Baixos (em holandês, Nederland, literalmente país baixo) e a Holanda foi a primeira república europeia, ao declarar sua independência em 1579 (o país fazia parte do reino espanhol); entretanto, depois da anexação pela França de Napoleão Bonaparte, formou-se em 1815 o Reino Unido dos Países Baixos, constituído por Holanda, Bélgica e Luxemburgo, duas nações que posteriormente seguiram caminhos independentes.

A Holanda, cuja capital é Amsterdã, tem outra característica além dos moinhos e das tulipas: sua atitude liberal frente a certos tabus ocidentais. O país legalizou o aborto, a eutanásia, os direitos dos homossexuais, o uso pessoal de drogas recreacionais (o tráfico continua proibido) e a prostituição.

Mais uma curiosidade sobre os moinhos: Dom Quixote, o Cavaleiro da Triste Figura, personagem criado por Miguel de Cervantes, era um louco que se pretendia um tardio cavaleiro medieval. Ele perseguia gigantes, que na verdade eram apenas moinhos de vento.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.