Para que servem os anéis de Saturno?

Formados por gelo, poeira e rochas, os anéis de Saturno formam uma barreira para proteger o planeta.

Saturno é circundado por anéis que o tornam especial, uma espécie de “queridinho” do sistema. Estes anéis, apesar de não terem sido formados para a tarefa, servem como defesa contra colisões de cometas e meteoros. Há diversas hipóteses para a origem dos anéis: um cometa de passagem pode ter se desintegrado, quando a sua trajetória foi desviada pelas marés do planeta; outra possibilidade é que um cometa tenha se chocado com uma das luas de Saturno, cuja implosão teria formado os anéis. É certo que eles são bem mais novos que o planeta: têm apenas algumas centenas de milhões de anos (os planetas se formaram há quatro bilhões de anos).

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Os anéis giram entre 67 mil e 480 mil quilômetros do centro do planeta e são bastante finos: não ultrapasssam 1,5 quilômetro de espessura.

Saturno é o sexto planeta do Sistema Solar e é um dos gigantes gasosos, juntamente com Júpiter. Isto significa que apenas 20% do planeta é matéria sólida: o restante é formado por gases (especialmente hidrogênio e hélio). Urano e Netuno também apresentam grande quantidade de gases em sua composição física.

Os anéis de Saturno foram observados pela primeira vez em 1612, pelo astrônomo Galileo Galilei, mas uma explicação satisfatória só surgiu em 1655, quando Christian Huygens sugeriu que os anéis eram um fino disco de matéria, alinhado à linha do equador do planeta. Até o século XVIII, os astrônomos acreditavam que havia apenas um anel, mas Pierre Laplace mostrou que são dois anéis concêntricos. A gravidade de Saturno atrai o anel interno, enquanto a força centrífuga, derivada da rotação, puxa o externo. Existem outras divisões, elevando o número para 18 anéis, mas entre eles não existe total ausência de matéria, apenas uma redução drástica da espessura.

Além dos anéis, Saturno tem muitas luas: já foram observados 61 satélites naturais do planeta. Mas ele não é o “senhor dos anéis” do Sistema Solar: Júpiter, Urano e Netuno também exibem suas “joias”. Mas os anéis destes três planetas são muito finos e por isso só foram descobertos com a viagem da sonda espacial Voyager. Uma lua de Júpiter, Reia, também tem seu sistema de anéis.

Uma última curiosidade sobre o planeta: observando o céu sem auxílio de instrumentos, Saturno parece ser o último planeta do Sistema Solar. Este é o motivo por que ele foi batizado com o nome do deus romano do tempo.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.