Ouvir música ajuda na prática de exercícios

Ter um som para malhar é bem vantajoso. Além de animar, a música minimiza a preguiça e o incômodo.

Fazer uma lista de músicas para malhar é uma ótima ideia, já que serve como combustível. A ideia principal de fazer exercícios ouvindo música é focar a atenção no sim, e não no desconforto ou desgaste proveniente dos movimentos.

musica-pratica-de-exercicio

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Isso acontece porque o sistema nervoso não consegue assimilar várias coisas ao mesmo tempo. Desse modo, com a atenção voltada para a música, a percepção sobre os músculos e dor diminui, pois a sensação agradável da música prevalece sobre o desconforto. Assim como chocolate, uma música boa faz o corpo produzir endorfina, o hormônio que dá prazer, bem estar, diminui o estresse e a dor.

Para ter bons resultados, é primordial que a musica seja ao gosto do atleta e seja ideal para o exercício. Num estudo simples do século 20, usou-se o exercício de bicicleta para provar que o rendimento pode melhorar se a música combina com os movimentos. O que acontece é que o corpo tenta se adaptar ao som, fazendo com que os movimentos fiquem sincronizados.

Quando isso não ocorre, a utilização de música torna-se cansativa ou até mesmo estressante. De acordo com o psicofisiologista Marcelo Bigliasse, é melhor utilizar uma lista de músicas escolhidas com antecedência do que escutar a rádio ou o som da própria academia.

A música ser agradável aos ouvidos e à atividade é essencial, mas não deve ser alto, para não prejudicar a audição nem tornar-se ruim. A dica é usar músicas suaves antes do exercício, as mais ritmadas durante o treino, e voltar às suaves depois, para ajudar o corpo a se recuperar.

No corpo

Veja como um bom som pode ajudar no rendimento dos exercícios. Qualquer ritmo pode contribuir, combinando com a atividade.

1. Ouvido

Quando a música passa pelos ouvidos, chega ao tímpano e depois de passar por ele, atinge o cérebro. Como o som vem como uma mensagem incompleta, o cérebro precisa decodificar as informações no lobo tempora, para depois juntá-las de modo que faça sentido. Desse modo, a música é selecionada como agradável ou incômoda.

2. Hormônio

Depois de ser identificada como boa, o som faz com que no corpo, a endorfina seja produzida pela hipófase, e depois liberada. Esse é o hormônio do prazer, que faz os incômodos diminuírem, e proporciona sensação de bem-estar.

3. Vantagem

Assim que a endorfina entra em contato com a sanguínea, a sensação boa neutraliza uma parte da dor, assim o desgaste minimiza, já que a endorfina funciona como morfina natural e é analgésica.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.