Os Sete Povos das Missões

Sete cidades gaúchas, próximas ao Rio Uruguai, foram fundadas por jesuítas espanhóis no século XVII e hoje representam um importante ponto turístico do sul do Brasil.

As missões ou reduções jesuíticas nada mais eram do que aldeamentos indígenas organizados pelos padres na América, a partir do século XVII. O objetivo era catequizar e “civilizar” os índios de acordo com a cultura cristã europeia.

O Rio Grande do Sul era uma região muito disputada por Portugal e Espanha. Portanto, a ocupação de terras a oeste do estado pelos espanhóis garantiriam seu domínio sobre a localidade, rica em gado, um bem precioso na época. A partir de 1682, os jesuítas voltaram a ocupar aqueles territórios, depois de verem as antigas reduções na região destruídas por bandeirantes portugueses.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Cada um dos sete povos deu origem a uma cidade que existe até hoje. Veja quais são os Sete Povos das Missões e como estão estes municípios atualmente.

São Borja: primeiro dos sete povos a ser fundado, em 1682. Seu nome é homenagem a Francisco de Borja, 3º general da ordem dos jesuítas. São Borja tem hoje uma população de 62 mil habitantes e foi terra de personalidades como os ex-presidentes Getúlio Vargas e João Goulart, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Ibsen Pinheiro, além do atual Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

São Luiz Gonzaga: fundada em 1687, por 3 mil pessoas. Possui diversos pontos turísticos relativos ao período das missões jesuíticas, como as ruínas da redução de São Lourenço Mártir. Atualmente, a cidade tem 35 mil habitantes.

São Nicolau: também fundada em 1687, a região chegou a ser habitada seis décadas antes, mas foi dizimada após ataques de bandeirantes. Por isso, seus moradores costumam dizer que a primeira cidade dos Sete Povos a ser fundada foi São Nicolau, em 1626. Hoje é um município pequeno, com cerca de 6 mil habitantes.

São Miguel das Missões: cidade mais importante em termos turísticos na região, devido ao Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo, declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO, em 1983. São Miguel tem hoje pouco mais de 7 mil habitantes.

São Lourenço das Missões: nele está localizado o Sítio Arqueológico São Lourenço Mártir, outro ponto turístico relevante das Missões. Hoje, São Lourenço é um distrito de São Luiz Gonzaga, e não um município independente.

São João Batista: fundada em 1697, a Missão de São João Batista teve como idealizador o Padre Antônio Sepp. Hoje, as ruínas ficam na cidade de Entre-Ijuís, município de 9 mil habitantes.

Santo Ângelo: maior município da região atualmente, com 76 mil habitantes. Por isso, a cidade é conhecida como “Capital das Missões”. Sua origem é a redução de Santo Ângelo de Custódio, fundada em 1706 pelo padre belga Diogo de Haze.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.