Os lugares mais misteriosos do mundo

Muitos acreditam no sobrenatural, e há quem diga que certos locais guardam segredos. Conheça os lugares mais misteriosos do mundo.

Fatos sem explicação ocorrem em diversos lugares. No Brasil, há relatos de aparições de fantasmas no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e na antiga residência dos governadores de São Paulo. No século XVIII, em Ouro Preto (MG), um sacristão participou de uma missa em que todos os fiéis, e até o sacerdote, eram mortos, na Igreja Nossa Senhora das Mercês. Existem lugares misteriosos aqui e no resto do mundo.

Os lugares mais misteriosos do mundo

Moais – Ilha de Páscoa (Chile)

Stonehenge, no sul da Inglaterra, começou a ser erguido em 3100 a.C. São círculos de pedra concêntricos. Diversas civilizações britânicas utilizaram o local para cerimônias e festivais religiosas e dizem que sobreviventes da Atlântida foram seus construtores. Mas como um povo pré-histórico, que vivia na Idade da Pedra, conseguiu mover pedras de até 45 toneladas e alinhá-las para observações astronômicas, como a entrada das estações? É um mistério.

Uma igreja construída no século XII, em Londres, é conhecida apenas como “O Templo”. No auge do período dos cavaleiros templários, um mix de monges e guerreiros que lutaram nas Cruzadas, ritos de iniciação eram realizados no Templo, longe das vistas dos homens comuns.

Especula-se que os templários conheciam os segredos do Santo Graal, cálice que Jesus teria usado na Última Ceia ou, noutra versão, a própria Maria Madalena, mulher do Cristo e mãe de seus filhos. Será que o Templo guarda provas de que Jesus deixou descendentes?

“Eram os Deuses Astronautas?” é um livro do suíço Erich von Daniken, em que o autor tenta provar que alienígenas visitaram a Terra entre cinco mil e dois mil anos antes de Cristo. Provas disso seriam os prodígios arquitetônicos e artísticos de diversas civilizações, entre eles os moais, construídos na ilha de Páscoa (Chile), no Pacífico.

São esculturas de até 27 toneladas, construídas pelo povo rapanui. Von Daniken confundiu as datas; os moais são bem mais recentes, feitas entre os séculos XII e XV d.C. Mas a dúvida permanece: como os rapanui transportaram e ergueram estes colossos? E por que um povo que vivia da pesca construiu todos os moais virados de costas para o mar?

Castelos ingleses são famosos pelas assombrações, mas provavelmente a casa n° 112 da Ocean Avenue, em Amityville, vila da cidade de Babilônia (EUA) ocupa o primeiro lugar entre os lugares mais misteriosos do mundo. Em 1974, um jovem, que se dizia atormentado por vozes estranhas, matou seus pais e irmãos. Anos depois, outra família tentou ocupar a residência, mas foi perseguida por aparições, objetos que se moviam e sons que aparentemente vinham de dentro das paredes.

Um padre tentou abençoar a casa, mas foi surpreendido pelos fantasmas. A casa, que hoje é aberta à visitação pública, teria sido construída por um bruxo morto em Salém. Rendeu um livro e uma série de filmes.

Gostou? Então Clique no Botão +1 e Curta no Facebook!


GRÁTIS: Receba atualizações por Email:

Cadastre seu email e receba atualizações do Blogadão no seu e-mail. É grátis!

Comente no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

2 comentários

  1. dick20 escreveu:

    Não queria estragar não, mas, essa imagem não é de Stonehenge, na verdade essa imagem é da Ilha de Pascoa, totalmente diferentes, de proposito e significados uma da outra. E pelo que eu entendi o texto fala sobre Stonehenge, então arruma ai. =D

    • Alexandre Rauta escreveu:

      Tem certeza que leu todo o texto? Não te culpo, muita gente tem preguiça de ler e acha que sabe leitura dinâmica. Provavelmente você é um desses, acha que sabe de mais e só pelo título e imagem consegue passar o olho e entender sobre o que o texto está falando. Parabéns “sabichão”.

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.