finansiering til eget firma | forbrukslånhjelpen | lån på dagen

O que foi a Inquisição?

Fruto da intolerância e do abuso do poder, a Inquisição marcou a Idade Moderna do Ocidente.

A Inquisição foi criada pelo papa Lúcio III, em 1184. Foi instituída inicialmente no sul da França, para combater o catarismo, seita cristã que acreditava na existência de dois deuses; o deus mau tentava perder as almas humanas. Se conseguisse, estas teriam que reencarnar.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Em 1249, a Inquisição foi instalada no Reino de Aração e, já na Idade Moderna, em 1478, com a união dos reinos de Aragão e Castela, teve início a famigerada Inquisição Espanhola, cuja finalidade específica era combater muçulmanos e judeus. Poucos anos depois, foi implantada em Portugal e Itália. A função básica deste tribunal era combater cultos não cristãos e as chamadas heresias, doutrinas contrárias ao Catolicismo.

A Inquisição perseguiu praticantes de bruxaria e os réus muitas vezes eram apontados como responsáveis por calamidades naturais, como secas e enchentes.
Na Inglaterra e Alemanha, países protestantes, houve instituições semelhantes, para perseguir católicos e reformistas radicais, como os anabatistas, mas tiveram curta duração.

Como instituição judiciária, a Inquisição não tinha poder para executar os condenados, que eram entregues ao Estado. Via de regra, a Igreja punia os sentenciados com a excomunhão (impedimento de receber os sacramentos), mas oferecia uma oportunidade de arrependimento às vésperas da execução. Ao Estado cabia aplicar as penas, entre as quais confisco de bens, perda da liberdade e morte.

No início, os tribunais da Inquisição eram instalados apenas quando surgiam focos crenças contrárias ao Catolicismo; posteriormente, tornaram-se fixos, e qualquer pessoa poderia acusar um vizinho ou amigo. O acusado não tinha direito de saber quais eram as acusações.

Especialmente em Portugal e Espanha, os tribunais da Inquisição assumiram conotações políticas, perseguindo adversários de reis e nobres. Em 1482, o papa Inocêncio VIII emitiu uma bula (espécie de carta oficial) em que dizia: “A Inquisição há algum tempo é movida não por zelo pela fé e a salvação das almas, mas pelo desejo de riqueza”.

A Inquisição também perseguiu cientistas, como o astrônomo Galileu Galilei, pela sua teoria do heliocentrismo (o Sol como centro do universo , com a Terra e os demais planetas girando ao seu redor). O astrônomo teve de negar em público suas conclusões científicas. Pior sorte teve Giordano Bruno, preso por defender ideias como a vida em outros planetas e a existência de outros sistemas solares, este frade dominicano foi queimado em praça pública, em 1600.

A Inquisição se manteve ativa até o século XIX, quando foi suprimida pelos Estados europeus. Continuou existindo no Estado Pontifício (atual Itália central), mas apenas em 1908 a Igreja Católica alterou seu nome para Congregação do Santo Ofício. Em 1965, assumiu a denominação atual : Congregação para a Doutrina da Fé.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.