O que é bruxismo?

O bruxismo, que na literatura médica é preferencialmente chamado de briquismo, leva o paciente a ranger os dentes durante o sono.

O bruxismo é uma desordem funcional que determina o atrito constante e rítmico entre os dentes superiores e inferiores. Pode ocorrer também durante o dia, mas, neste caso, é menos prejudicial, porque o portador toma consciência da ocorrência do hábito e pode corrigi-lo (mas muitas vezes permanece com os dentes fortemente trincados, sem perceber). À noite, entretanto, a inconsciência determina sérios prejuízos para a saúde bucal.

O nome deriva das bruxas: o portador range os dentes enquanto dorme, oralizando um som muito parecido com os utilizados em trilhas sonoras de filmes de terror.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O bruxismo pode ocorrer em todas as idades (até os seis anos, é considerado uma situação normal e faz parte do desenvolvimento dos ossos da face) e está relacionado a dificuldades para lidar com o estresse. Pode ser sazonal ou tornar-se crônico. Estudos indicam que 15% da população sofre deste mal, que, no médio prazo, causa desgastes nos dentes, especialmente no esmalte, substância formada basicamente por minerais que forma a parte visível da dentição e é o componente mais resistente e também o tecido mais mineralizado do corpo humano.

Além do desgaste dos dentes, o bruxismo pode provocar a soltura de restaurações (tratamento para correção de cáries), problemas na articulação temporomandibular (a articulação óssea entre o crânio e a mandíbula), dores de cabeça, perdas ósseas e travamentos na mandíbula e maxilar e estalidos nas articulações, um dos sintomas mais relatados pelos pacientes de consultórios dentários.

Estes problemas são conhecidos na área odontológica como DTM, disfunções na articulação temporomandibular. Mas as causas podem ser outras, como a escovação inadequada. Apenas um especialista pode estabelecer o diagnóstico.

Outros sintomas

Muitos portadores do bruxismo relatam sensibilidade dentária. Isto ocorre porque a coroa (a parte exposta do dente), progressivamente perde a proteção do esmalte. Logo abaixo desta camada, uma série de canalículos, que em condições normais permanecem cheios de líquidos, que se expandem ou contraem ao contato com substâncias presentes na boca.

Isto provoca a transmissão de sensações dolorosas para a polpa do dente (popularmente conhecido como “nervo”), que é composta por vasos sanguíneos e nervos. A perda do esmalte também expõe a dentina, bastante sensível.

Outro sinal claro de bruxismo é o escurecimento das áreas de mastigação dos dentes, especialmente os molares e pré-molares (os principais responsáveis pela trituração dos alimentos).

Problemas gengivais, como bolsas periodontais, sangramento gengival, retração gengival (o que provoca à exposição da raiz do dente à luminosidade) e falta de mobilidade dental também podem ser causados por bruxismo. Os casos mais graves podem levar à perda de dentes.

O tratamento

As placas moles de silicone, uma espécie de capa para os dentes, são uma opção paliativa, para impedir a progressão do bruxismo. São usadas à noite, oferecendo uma espécie de proteção: as pessoas portadoras continuam rangendo, mas as placas de silicone impedem o desgaste progressivo do esmalte.

No entanto, isto não resolve o problema. Como já foi dito, situações de estresse são os maiores disparadores do bruxismo, mesmo em crianças. É preciso eliminar os fatores (que às vezes se tornam crônicos), o que pode ser alcançado com psicoterapia ou, em casos leves e moderados, com atividades de lazer e prática de esportes.

Estudos indicam que pessoas refratárias ao bom relacionamento pessoal, ao perdão e ao entendimento estão entre os principais candidatos ao bruxismo. Relaxar, reduzir os níveis de competição e tentar encontrar formas para dissipar o rancor estão entre as indicações para superar o bruxismo.

O lazer de ondas infravermelhas é usado para combater os sintomas de dor e tensões musculares; o TENS (sigla em inglês para estimulação elétrica transcutânea neural) é usado no relaxamento muscular das articulações. Fisioterapia específica para a região bucal também pode ser utilizada.

Aparelhos ortodônticos (para correção dentária) fixos não são recomendados para os portadores do bruxismo. Seu uso só deve ser determinado depois que as placas de silicone tiverem solucionado os problemas de dor e sensibilidade.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.