O profissional da Tecnologia de Informação

Com o avanço da internet, o profissional da tecnologia da informação vem se tornando imprescindível nas empresas.

A tecnologia da informação é a área do conhecimento que se responsabiliza pela criação, gerenciamento e manutenção da telemática – telecomunicações associadas à informática. Está presente no cotidiano: celulares, computadores, tablets. Com o constante aprimoramento da área, o profissional de TI (tecnologia da informação) é cada vez mais procurado no mercado de trabalho.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Desde a década de 1990, a comunicação acontece em tempo real, o que provocou uma revolução na imprensa, publicidade, finanças, entretenimento e até no armazenamento das informações, antes restrito a bibliotecas, que hoje são basicamente virtuais. O profissional de tecnologia da informação é o responsável pela estrutura que permite esta transmissão instantânea de conhecimento.

A TI permite um aumento da rapidez e eficiência das organizações, aumentando a qualidade dos produtos e serviços e a competitividade das empresas. Também facilita o relacionamento com fornecedores e clientes. Os consumidores também são beneficiados, por encontrarem canais rápidos para dirimir dúvidas e apresentar reclamações.

Na esfera pública, a TI permite maior transparência nas contratações e concorrências, garantindo à população acesso rápido às ações desenvolvidas pelas diversas esferas governamentais. A população pode consultar pregões, licitações e até a folha de pagamento dos servidores públicos.

A história da TI pode ser resumida em quatro períodos: nos anos 1960, teve início o processamento de dados, nos imensos e lentos computadores; na década seguinte, surgiram os primeiros sistemas de armazenamento de informações; os anos 1980 foram marcados pela inovação e as primeiras vantagens competitivas; a década de 1990, com a popularização da internet e o surgimento da banda larga, integrou os negócios e permitiu melhor estruturação dos sistemas de produção.

De acordo com o Relatório Global de Tecnologia da Informação de 2010, do Fórum Econômico Mundial, o Brasil ocupa a 61ª posição no ranking dos desenvolvedores de tecnologia. No topo do ranking, estão Suécia, Cingapura, Dinamarca, Suíça e EUA.

Para a formação de tecnólogos da informação, existem cursos rápidos, de nível médio e superior (inclusive a distância). Universidades públicas já oferecem pós-graduação stricto sensu e diversas instituições particulares oferecem especializações em nível de MBA (master business administration).

O salário inicial de um técnico de nível médio gira em torno de R$ 1.000, enquanto um tecnólogo com título de mestrado recebe cerca de R$ 10.000. A especialização é fundamental na carreira, que se renova dia a dia. Administração de banco de dados, administração de redes, arquitetura da informação, e-commerce e processamento de dados são as áreas mais valorizadas da tecnologia da informação.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.