O fascinante equilíbrio dos gatos

Descubra como esses animais conseguem sempre cair com as quatro patas para baixo.

Gatos adoram a liberdade, são animais amistosos, ágeis e individualistas. Os gatos sem raça definida são os mais fáceis de encontrar soltos pela cidade e também nas casas e jardins, por ser um animal que precisou se adaptar a inúmeras intempéries e dificuldades das ruas, desenvolveu um sistema bastante forte e resistente e com poucas tendências a doenças genéticas ou de qualquer outro tipo.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Outros fatores também contribuíram para essa adaptação, a domesticação causou alterações comportamentais e físicas nesses bichos: o seu cérebro diminuiu de tamanho, o sistema de digestão alterou-se para adaptar-se a alimentação como rações, que são bem diferentes das presas encontradas na natureza e que eram sua principal fonte de alimentos, a variedade de cores e tipos de pelagem aumentou consideravelmente, e o seu temperamento tão destemido passou por algumas modificações para que conseguissem se adaptar ao convívio com o homem.

Esses animais são donos de habilidades que permitem que sejam totalmente silenciosos quando querem, retraindo suas unhas e andando sorrateiramente. São bichos muito higiênicos e lambem cuidadosamente todo o seu corpo. Possuem um equilíbrio de causar inveja a qualquer outro mortal que os fazem se livrar de situações de grande risco que poderiam sem dúvida nenhuma causar a sua morte, por conta dessa habilidade surgiu em torno desses animais o mito de que eles possuam sete vidas. Os gatos não tem a mesma habilidade dos cães para correr, mas ganham de lavada quando o assunto é pular muros e escalar árvores.

Segundo especialistas veterinários, os ossos dos gatos são um décimo apenas menor que o da borracha e por isso tem uma facilidade incrível em se contorcer para sair de lugares muito estreitos e se caírem de uma altura de dez andares possuem 90% de chance de sobreviver, o mesmo não ocorre se o gato cair de uma altura baixa, pois, embora ele precise de pouquíssimas frações de segundos para conseguir virar o corpo, se a queda for baixa ele pode não ter esse tempo e acabar se machucando. Quando um gato está em queda livre, os seus olhos e ouvidos enviam a informação ao cérebro sobre a posição em que se encontra a sua cabeça em relação ao chão. O cérebro, por sua vez, corrige rapidamente a posição dos músculos, fazendo com que o corpo se alinhe de acordo com sua cabeça, isso acontece muito rápido. A cauda também tem sua função nesse movimento, ajudando o gato a plainar e dessa forma ele cai com as patas voltadas para baixo podendo absorver todo o impacto da queda.

O equilíbrio dos gatos é realmente fascinante e a elasticidade de seus ossos faz com que seja difícil que eles se machuquem com gravidade nesses impactos. O seu sentido de orientação é algo igualmente incrível, um gato, mesmo que esteja com seus olhos vendados, é capaz de voltar a sua casa ainda que tenha sido transferido para muitos quilômetros de distância do seu local de origem. Graças a seu perfeito sentido de equilíbrio e a sua anatomia bem desenvolvida e adaptada, o gato pode viver por mais de quinze anos, mas não se engane isso tudo acontece em apenas uma única vida.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.