Mitos e verdades sobre a TPM

A TPM – tensão pré-menstrual – acontece por causa dos desequilíbrios hormonais.

A TPM é uma síndrome provocada pelo desequilíbrio dos hormônios luteinizante (LH), estrogênio e progesterona e causa uma série de sintomas, como irritabilidade, retenção de líquidos, inchaço nas mamas, tristeza excessiva e dores de cabeça e até musculares. Muito se fala sobre ela, mas não tem tudo é verdade.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Por exemplo, a TPM é cíclica: acontece entre a evolução e a menstruação (um período de cinco a dez dias). Não existem mulheres que passam o mês inteiro com a síndrome. Para o diagnóstico da TPM, é preciso que a mulher apresente os sintomas por três meses consecutivos, que devem desaparecer no início da menstruação.

A retenção de líquidos, especialmente no cérebro, mamas e abdômen, com o consequente aumento de peso, é muito comum. Portanto, aquela queixa de “estar se sentindo uma baleia” frequentemente é verdadeira. Para minimizar isto, deve-se reduzir o consumo de sal, bebidas alcoólicas, alimentos com cafeína, como chá preto e café, e aumentar o consumo de frutas como melão e melancia, que são diuréticos.

Certas mulheres apresentam problemas dermatológicos, como a acne. Isto pode ser reduzido e mesmo evitado com a boa hidratação da pele, para evitar que o excesso de gordura feche os poros e cause o problema.

Alimentos gordurosos, inclusive o chocolate, influenciam nos sintomas. O nível de serotonina fica mais baixo no período e isto aumenta a vontade de comer doces e carboidratos. Isto pode ser corrigido com a ingestão de uma barra pequena de chocolate meio amarga (40g) por dia e com a prática de exercícios. A serotonina também é responsável pela hipersensibilidade. Seja como for, o efeito do chocolate sobre o humor é passageiro.

Os médicos classificam a TMP em quatro tipos:

• de ansiedade: os sintomas são nervosismo e oscilações bruscas no humor;
• de compulsão: aumenta a vontade de consumir guloseimas;
• de retenção hídrica;
• de depressão.

A TPM não tem cura, mas pode ser amenizada. Anticoncepcionais com baixos níveis hormonais e o ácido gamalinoleico são os mais frequentemente indicados pelos ginecologistas. Há também um tratamento que altera o pico ovulatório do LH com implantes de progesterona, provocando amenorreia (suspensão da menstruação). Pode ser feito a partir de dois anos após o primeiro ciclo menstrual.

Uma verdade inconteste: quando uma mulher faz um escândalo sem motivo aparente, sempre aparece um homem para comentar: “ela deve estar de TMP”. Isto só aumenta o problema, que é fisiológico. Namorados e maridos devem ajudar e ser compreensivos, mesmo que dê muito trabalho. Faz parte da relação.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.