Honda CB 300R, substituta da Twister

A Honda acaba de lançar a CB 300R para substituir a CBX 250 Twister. A “nova Twister” chega ao mercado com motor de 300cc, injeção eletrônica e o design inspirado na CB 600F Hornet e a CB 1000R.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O preço médio da Honda CBX Twister era de R$ 9600,00, já a Honda CB 300R tem o preço sugerido de R$ 11.490,00, disponível nas cores prata, preta, vermelha e dourada.

Ficou lindona, mas o preço salgadinho. Veja algumas fotos:

Mais fotos, clique aqui.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

2 Comentários

  • Realmente é uma novidade, a Honda tendo que se esguelar para acompanhar a concorrência, mostrando um pouco mais do mesmo, fazendo cópia e adaptações baratas, jogando isto no mercado com um pouco mais de tecnologia no motor, e sim, temos aí a grande fórmula do brasilzão. O povo fica contente com qualquer coisa. Deliciem-se do nome Honda, porque de design, é realmente de deixar a desejar. 1 – A única coisa realmente nova neste modelo pseudo-novo é o motor e a tecnologia utilizada para injeção. 2 – Que design é esse, se comparada a uma CG, sim, uma CG, tampe a parte trazeira da moto na foto, e temos a CG, nova ou antiga, tanto faz, e se tapamos a parte dianteira, temos a trazeira da tornado… com tantos engenheiros e designers, acham mesmo que isto é o melhor a ser oferecido pela Honda? São inspiradas na Nova Hornet, mas a Hornet é inspirada em que? Algo meio arredondado, sem agressividade nenhuma, expressão? Em que linha do desenho? Veja uma Hornet passando na rua e pode ter terceza que de lado ela se passa muito bem por uma moto de cilindrada bem menor. Pelo contrário, após tanta espera e expectativa, esperou-se vanguarda, e me sai uma novidade ultrapassada em matéria de design, onde está o porte desejável de uma moto 300cc? A curva do tanque onde sonha-se encostar o peito, é um tanque achatado, lembrando totalmente uma CG, onde está o para-lamas na roda traseira? Porque não vejo um? Falta de criatividade? Economia? Para não acompanhar a visão da concorrência? Setas externas na traseira? Porque? Para continuarem quebrando quando se estaciona? As rodas, porque acho que já as vi em um passado bem distante? Vejam as motos antigas da linha, e lá estarão elas. 3 – A única vantagem de se adquirir uma nova moto velha lançada pela Honda tem um nome sugerido e de fácil negociação no mercado, e não é a moto, e sim o nome HONDA. Que fique claro que não quero tomar partido da concorrência, mas o mercado brasileiro já tem porte para acolher novos designs, novidades e tudo que o público realmente aprecia, qualidade, beleza e um bom preço. E nisso a concorrência dá um show, além de perceber as necessidades tecnológicas e mercadológicas deste grande país.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.