Graduação em Ciências Moleculares

Focado na pesquisa científica, o curso de graduação em Ciências Moleculares é aberto a todos os alunos da USP.

O curso de Ciências Moleculares da USP, único do país em nível e graduação, tem uma diferença em relação aos demais oferecidos pela universidade: ele não consta da relação do vestibular. Alunos matriculados em qualquer carreira podem se candidatar às 25 vagas, numa seleção que ocorre entre o primeiro e segundo semestre letivos.

A seleção é feita através de provas de conhecimentos gerais e dinâmicas de grupo. Alunos que não se adaptam ao curso podem retornar à faculdade de origem: a vaga é garantida por quatro anos.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

A grade curricular de Ciências Moleculares é dividida em dois ciclos: básico e avançado. No ciclo básico, cumprido em quatro semestres, há cinco disciplinas centrais: matemática, física, química, biologia e computação. O principal objetivo é aprofundar os conhecimentos nestas áreas e permitir a inter-relação entre elas, num contexto muldisciplinar.

Quando o aluno encerra o ciclo básico, é preciso escolher um orientador, em geral um professor da universidade que realiza pesquisas científicas. Este professor será o responsável por acompanhar o projeto de pesquisa do estudante, desde o planejamento e concepção, até a dissertação da teoria escolhida. As principais áreas são ciências da saúde, ciências da vida, química, física e biologia moleculares.

Feita a escolha, a complementação dos créditos necessários para a graduação é feita em disciplinas eletivas: cada aluno-pesquisador personaliza seu currículo, para atender às necessidades específicas de seu projeto. Ele pode escolher entre todas as disciplinas oferecidas pela USP. A liberdade acadêmica é bastante ampla no ciclo avançado.

Em nível de pós-graduação, a Universidade Estadual de Goiás, oferece mestrado em ciências moleculares, para graduados em física, química ou biologia, no campus de Anápolis. Não há cursos em nível de doutorado no Brasil.

Outra opção é estudar no exterior: EUA e vários países da Europa oferecem cursos, desde a graduação até o pós-doutoramento. Ciências Moleculares é uma das áreas prioritárias do Programa Ciência sem Fronteiras, gerenciado pelo Ministério da Educação. No total, este programa pretende investir 3,2 milhões de reais até 2015, na concessão de bolsas de iniciação científica para estudantes universitários brasileiros.

Para candidatar-se às bolsas de graduação, é preciso que o estudante tenha cumprido 20% dos créditos da graduação e estar cursando, no máximo, o penúltimo semestre. No caso de interesse por Ciências Moleculares, é interessante que o estudante tenha cumprido créditos em Biologia, Química, Física ou Computação. Para a pós, é preciso ter obtido vaga num curso de mestrado ou doutorado no país; a bolsa é solicitada pelo professor orientador.

As bolsas incluem passagens para o país de destino, auxílio-instalação, ajuda mensal e seguro-saúde. mais informações podem ser obtidas no portal do MEC.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.