Escolas públicas: será que o que nos mostram é o que realmente acontece?

Qual é a realidade que nós encontramos nas salas de aula?

O ensino público sempre está nas notícias dos jornais e noticiários de televisão, muitas denúncias já foram feitas através de diversos meios de comunicação e nenhum medida foi tomada, ou melhor, nenhuma medida que falaram que ia ser tomada foi colocada em prática.

As escolas públicas de várias cidades do Brasil possuem uma infraestrutura precária, apresentando salas de aulas a céu aberto, salas abafadas, que as vezes nem lugar para sentar os alunos tem.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Onde está o dinheiro dessas instituições? Ninguém sabe! As promessas sempre são feitas e nunca são cumpridas. O Brasil está nos piores lugares no IDH e ninguém consegue entender por quê? O governo diz que a educação está sendo priorizada e monitorada de perto, fica complicado o aluno conseguir estudar sem ter se alimentado direito.

Nos últimos anos, para se ter maior controle de como está a educação nas escolas públicas o governo instituiu um sistema de avaliação em larga escala, não para avaliar os alunos propriamente dito, mas sim para avaliar as instituições de ensino. É bastante válido esse meio de avaliação em vista do que vem acontecendo no país e também por ter como principal objetivo fazer melhorias no ensino público.

Porém, sabe que esse sistema de avaliação é falho por não se levar em conta o meio social em que o aluno vive, além disso, por meio dessa avaliação o professor que alcançar melhores resultados ganham bônus dinheiro.

As avaliações nacionais são:

  •  Saeb e Prova Brasil – é o sistema de avaliação da educação básica;
  •  Provinha Brasil – com intuito de identificar as dificuldades de aprendizado da criança na fase da alfabetização;
  •  Enem – Exame nacional do ensino médio ( porta de entrada para a maior parte das instituições de ensino superior no país);
  •  Encceja – exame nacional para certificação de competência de jovens e adultos (para conseguir o diploma referente ao segundo grau);
  •  Ideb – índice de desenvolvimento da educação básica (foi estabelecido pelo MEC com o intuito de estabelecer padrões e critérios para acompanhar o sistema de ensino do brasil).

Portanto, os exames aplicados pelo governo são válidos apenas para os índices das avaliações, mas esses índices não mostram a real situação escolar de cada estado, cidade e muito menos do país. De acordo com esses índices, a educação já evoluiu muito para o que estava antes.

Mas, os índices mostram também que ainda se tem muito a se fazer para chegar perto dos índices dos países desenvolvidos. Talvez se antes dessas avaliações fossem feitas uma pesquisa de cada local e do meio social em que os alunos vivem e a verba fosse mandada realmente de acordo com as necessidades, mudaria um pouco a visão de quem não entende como é calculado esses índices e o índice desses sistemas de avaliação melhorasse.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.